Operadoras do sistema Transmilênio à beira da falência recebem novos interventores

SIT

Ônibus alimentador do Transmilênio. Poder público teve de colocar interventores para tentar evitar falência de operadores. Foto: SkyCity

Empresas do Transmilênio passam dificuldades e recebem novos interventores
De acordo com o jornal El Tiempo, duas companhias têm seis meses para escapar da falência
ADAMO BAZANI – CBN
Como solução de mobilidade, o Sistema Integrado de Bogotá, que inclui o Transmilênio, se mostrou um dos principais exemplos para melhoria do trânsito e dos transportes coletivos.
Não só os deslocamentos, mas até mesmo a qualificação urbana de Bogotá teve uma mudança positiva quando o então prefeito Enrique Peñalosa Londoño decidiu em 1998 dar prioridade às pessoas e não aos carros na capital colombiana, criando o sistema moderno de corredores de ônibus.
Após muita resistência, principalmente de comerciantes e de quem não estava disposto a mudar a forma de se deslocar deixando o carro em casa, o Transmilênio foi inaugurado em 18 de dezembro de 2000.
Peñalosa que quase foi deposto do cargo, após os resultados do Transmilênio, acabou sendo um dos prefeitos de maior popularidade e referência mundial em investimentos na mobilidade urbana.
Mas hoje parte das operações do Transmilênio apresenta problemas por causa da situação financeira de empresas que operam a alimentação do sistema.
São os casos da Egobus S.A. e Coobus SAS.
O jornal colombiano El Tiempo traz nesta quinta-feira, dia 31 de julho de 2014, a informação de que para evitar a falência das duas operadoras, a Superintendência de Portos e Transportes nomeou dois interventores que terão seis meses, com prazo podendo ser renovado pelo órgão dependendo da evolução dos trabalhos, para tentar solucionar os problemas financeiros das companhias.
Para a Sociedade Coobus foi nomeado, Germán Franco Roberto Trujillo, especialista em conciliação, mediação e mecanismos de resolução alternativa de litígios.
Já para a Egobus SA foi colocado Andrés Uribe Arango, gerente de negócios com experiência no processo de acordos de reestruturação e processo de falência.
De acordo com o governo colombiano, as operadoras sofrem problemas de endividamentos altos e erros de gestão, o que dificulta a melhoria dos serviços e a renovação da frota.
“O objetivo é fortalecer as duas a fim de normalizar o transporte de massa, em Bogotá, para os usuários que diariamente utilizam o TransMilenio”, disse o superintendente de Portos e Transportes, Juan Miguel Duran, ao El Tiempo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ônibus Fretados: prefeitura de São Paulo pode flexibilizar regras

ônibus fretados

Ônibus fretado. Prefeitura estuda flexibilizar áreas de circulação e estacionamento para ônibus de fretamento na cidade de São Paulo. Foto: Adamo Bazani

Fretados: prefeitura de São Paulo pode flexibilizar regras
Umas das alternativas é criar bolsões de estacionamento para estes ônibus perto de atrações turísticas
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de São Paulo estuda flexibilizar as regras para ônibus fretados.
Uma das propostas é criar áreas de estacionamento nas proximidades de atrações turísticas, como parques, museus e até complexos de hotéis.
A circulação e estacionamento para ônibus fretados sofreram uma série de restrições pelo ex-prefeito Gilberto Kassab em 25 de agosto de 2009.
A intenção era melhorar o trânsito, mas na verdade, após um alívio momentâneo, a ação de Kassab acabou estimulando o uso de carros e os congestionamentos ficaram piores em determinadas regiões onde os fretados passaram a ser proibidos de circular.
A prefeitura não descarta a possibilidade de eliminar áreas de Zona Azul destinadas dos carros para abrir mais espaço aos fretados.
Em agosto do ano passado, o prefeito Fernando Haddad, enviou um projeto de lei à Câmara Municipal já prevendo condições mais fáceis para a operação dos ônibus fretados, mas ainda a proposta está em tramitação. Leia os principais pontos neste link:
https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2013/08/29/onibus-fretados-haddad-flexibiliza-lei-e-aumenta-multas/
O Tranfretur, que representa as empresas de fretamento, apresentou durante reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito nesta quarta-feira, dia 30 de julho de 2014, uma série de sugestões para este tipo de descolamento.
Segundo o sindicato, por dia em São Paulo são feitas 490 mil viagens em ônibus fretados, o que significa 2,3% dos deslocamentos em transportes coletivos.
De acordo com a entidade, os ônibus fretados têm a vantagem de convencer pessoas a deixarem o carro em casa e que não o fariam para usar o transporte coletivo urbano pelo grau maior de conforto nos serviços de fretamento.
O secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, disse que os fretados não devem ser liberados para circular nas faixas exclusivas para ônibus urbanos, o que atrapalharia a velocidade dos veículos de linhas municipais, mas que se em algumas vias fossem criadas segundas faixas prioritárias, os ônibus de fretamento estariam entre os veículos que receberiam preferência no tráfego.
MENSALISTAS DE ESTACIONAMENTO TROCARIAM CARROS POR FRETADOS:
O Transfretur realizou uma pesquisa com 750 mensalistas de estacionamentos em oito regiões da cidade de São Paulo.
Cerca de 50% disseram ter um segundo carro para escapar do rodízio municipal de veículos.
Um terço dos entrevistados disse que se interessaria em deixar o carro em casa se houve opção de ônibus de fretamento.
Ainda de acordo com o estudo, se 80% destas pessoas que declararam demonstrar interesse em trocar o carro pelo fretado o fizessem na prática, proporcionalmente haveria uma redução de 5% no número de veículos de passeio durante os horários de pico nas regiões pesquisadas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , | 1 comentário

Confira as linhas de ônibus que não vão mais aceitar dinheiro em Curitiba

micro-ônibus

Ônibus Circular Centro. Embarques só serão possíveis pela porta da frente. A partir desta sexta-feira, linhas de micro-ônibus e micrões só vão aceitar pagamento com Cartão Transporte e não mais em dinheiro. Foto: Prefeitura de Curitiba, Matéria: Adamo Bazani

Confira as linhas que não vão mais aceitar dinheiro em Curitiba
Embarque nos serviços Circular Centro só serão pela frente, inclusive para isentos de pagamento de tarifa
ADAMO BAZANI – CBN
Passageiros de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana que usam os serviços de micro-ônibus e micrões na capital devem estar atentos.
A partir desta sexta-feira, dia 1º de agosto estes ônibus não vão mais aceitar pagamento em dinheiro. Eles só podem ser usados pelo uso do Cartão Transporte.
A obrigatoriedade vale também para os serviços de micro-ônibus Circular-Centro, que trafegam pela região central da cidade em sentido horário e anti-horário.
Os serviços foram criados em 1981 e a tarifa é mais baixa que a habitual: R$ 1,70.
No sentido horário, os micro-ônibus operam de segunda a sexta, das 6h20 às 19h15, com intervalo médio de 11 minutos e aos sábados das 6h30 às 13h35, com frequência de 13 minutos. No sentido anti-horário, atendimento, de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 19h30, a cada sete minutos em média, e aos sábados, das 6h20 às 13h45, com passagem de um ônibus a cada 18 minutos em média.
Confira todas as linhas que a partir desta sexta-feira só aceitarão o Cartão Transporte:
464 – A. MUNHOZ / J. BOTÂNICO; 265 – AHÚ / LOS ANGELES; 560 – ALFERES POLI; 823 – AUGUSTA; 361 – AUGUSTO STRESSER; 875 – BIGORRILHO; 913 – BUTIATUVINHA; 516 – C. BELEM / S. FILHO; 393 – C. IMBUIA / PQ. BARIGUI; 150 – C. MÚSICA / V. ALEGRE; 386 – CAJURU; 224 – CASSIOPÉIA; 002 – CIRCULAR CENTRO (ANTI-HORÁRIO); 001 – CIRCULAR CENTRO (HORÁRIO); 385 – CRISTO REI; 662 – DOM ÁTICO; 266 – ESTRIBO AHÚ; 466 – ESTUDANTES; 270 – FERNANDO DE NORONHA; 673 – FORMOSA; 167 – FREDOLIN WOLF; 470 – GUABIROTUBA; 378 – INTERHOSPITAIS; 366 – ITUPAVA / HOSP. MILITAR; 244 – JD. DO ARROIO; 865 – JD. ESPLANADA; 365 – JD. SOCIAL / BATEL; 912 – JOSÉ CULPI; 967 – JÚLIO GRAF; 271 – LARANJEIRAS; 661 – LINDÓIA; 260 – MAL. HERMES / STA. EFIGÊNIA; 181 – MATEUS LEME; 331 – MERCÚRIO; 814 – MOSSUNGUÊ; 176 – NILO PEÇANHA; 280 – NOSSA SRA. DE NAZARÉ; 666 – NOVO MUNDO; 915 – OURO VERDE / V. BÁDIA; 272 – PAINEIRAS; 387 – PALOTINOS; 343 – PARAÍSO; 911 – PASSAÚNA; 644 – PINHEIRINHO / CIC; 671 – PORTÃO; 616 – PORTAO / STA. BERNADETHE – L. VERDE; 632 – QUARTEL GENERAL; 236 – SÃO BENEDITO; 965 – SÃO BERNARDO; 213 – SÃO JOÃO; 670 – SÃO JORGE; 212 – SOLAR; 713 – STA. AMÉLIA; 461 – STA. BARBARA; 274 – STA. GEMA; 760 – STA. QUITÉRIA; 214 – TINGUI; 861 – TRAMONTINA; 165 – UNIVERSIDADES; 761 – V. IZABEL; 467 – V. MACEDO; 825 – V. MARQUETO; 762 – V. ROSINHA; 184 – V. SUIÇA; 918 – VENEZA; Z03 – VIC. DE CARVALHO / C. IMBUIA; 779 – VILA VELHA/BURITI
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , | 1 comentário

Granada encontra no BRT solução para trânsito e transprotes

ônibus

Granada começou a melhorar trânsito e transportes com BRT de pequena extensão, o que mostra quem nem sempre grandes e caras obras são necessariamente soluções para mobilidade. Veículos de maior capacidade e tecnologia em linha exclusiva diminuíram o tempo de viagem no transporte coletivo e para quem anda de carro. Foto: Divulgação Mercedes-Benz/Matéria: Adamo Bazani

Granada aposta em BRT para melhorar trânsito e transportes
Sistema reduziu número de ônibus na principal rota da cidade e aumentou a frequencia dos coletivos, sem ser necessariamente uma obra de grande extensão
ADAMO BAZANI – CBN
A cidade de Granada, na Espanha, sentia até há pouco tempo o esgotamento das vias para tráfego misto de veículos (bicicletas, carros, caminhões e ônibus) e do modelo pelo qual foram projetadas as linhas de transporte coletivo.
Praticamente, todos os serviços de ônibus passavam pela “Gran Via de Colon”, que corta a região central. Este ônibus têm origem nos subúrbios. A alta concentração de linhas, os semáforos e a necessidade de dividir os espaços com os outros veículos resultava em aumento no tempo das viagens.
Mas a situação começou mudar recentemente após a cidade espanhola adotar um sistema de BRT – Bus Rapid Transit.
A LAC – Línea de Alta Capacidad pode parecer curta, tem 3,4 quilômetros de extensão e dez pontos de parada, todos com embarque acessível e telas eletrônicas que informam em tempo real a previsão da chegada dos ônibus. Mas este trajeto já foi suficiente para desafogar o trânsito de boa parte das vias centrais da cidade, o que mostra que nem sempre obras grandes são as soluções únicas para a mobilidade. Muitas vezes intervenções pontuais e de baixo custo, dependendo da demanda, podem trazer resultados positivos e em tempo rápido.
As paradas possuem o pré-embarque, que consiste no pagamento da passagem antes da chegada dos ônibus, e os serviços são prestados por veículos articulados, como do modelo CapaCity, da Mercedes-Benz.
São 15 unidades do CapaCity que possuem piso baixo total, articulados, com possibilidade para atender 193 passageiros. Para dar aumentar a sensação de modernidade, os veículos possuem design mais avançado que se integram de maneira harmoniosa à região onde circulam.
Os ônibus ainda possuem poltronas com duas cores, verde e azul, dois espaços para cadeiras de rodas e uma área livre com suporte de apoio onde podem ser transportadas bicicletas.
Além disso, os ônibus são dotados de um sistema de comunicação com os semáforos. Os aparelhos enviam sinas de que o ônibus está se aproximando e o transporte coletivo recebe prioridade nos cruzamentos.
A frequencia dos ônibus é de três a cinco minutos dependendo do horário.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Ônibus especial e apresentações teatrais vão celebrar a história da Marcopolo e dos transportes

ônibus antigo

Ônibus Nicola 1967 restaurado será uma verdadeira máquina do tempo e um projeto de emoções ao relembrar os 65 anos da Marcopolo e a memória dos transportes, um setor tão presente no crescimento econômico, social, político e no dia a dia de milhões de vidas e histórias pessoais. Foto: Divulgação Marcopolo/Matéria: Adamo Bazani

Ônibus histórico vai celebrar memória dos transportes e do crescimento do País
Um modelo Nicola de 1967 vai percorrer locais de grande movimentação de Caxias do Sul e comemorar os 65 anos da encarroçadora Marcopolo. Apresentações teatrais vão contar o desenvolvimento do setor de maneira lúdica e interessante
ADAMO BAZANI – CBN
Antes mesmo de ser uma atividade econômica, transporte, sem nenhum exagero, é vida.
Isso porque é um ramo feito essencialmente por pessoas para o bem estar das pessoas, seja nos segmentos de carga e passageiros.
Assim, relembrar a história dos transportes é prestar um tributo ao crescimento de uma região ou de um país e dar margens para que fatos que marcaram milhões e milhões de histórias pessoais no passado possam vir à tona de uma maneira agradável.
Um ônibus ou um caminhão antigo se tornam assim máquinas do tempo e projetores de emoções.
Sabendo disso , dessa importância na economia, sociedade, na política e na vida pessoal de muita gente, no Brasil e no mundo, a Marcopolo, empresa que começou em 1949 como Irmãos Nicola em alusão aos seus fundadores, fará uma comemoração especial aos seus 65 anos entre os dias 4 e 9 de agosto.
No dia 04 de agosto, às 11h, no CIC de Caxias do Sul, cidade onde a empresa tem sede e foi fundada, será dado início a Exposição Itinerante 65 anos Marcopolo. Devem participar do primeiro evento o presidente emérito da Marcopolo, Paulo Bellini, e o diretor-geral, José Rubens de la Rosa.
Paulo Pedro Bellini é o sócio mais antigo da empresa em exercício. Ele entrou na fabricante de carrocerias de ônibus em 1951, com um capital de 240 mil cruzeiros, na época, algo em torno de R$ 180 mil, que hoje não são suficientes para comprar um micro-ônibus.
Bellini continuou na Nicola mesmo após 1967 a empresa não ter mais nenhum Nicola no quadro societário.
Em 1970, a empresa já se chamava Marcopolo devido ao sucesso de um modelo com o mesmo nome, lançado no Salão do Automóvel, e também pelo fato de não haver mais sentido e até condições legais de a companhia continuar ostentando o nome Nicola.
Ele é considerado um dos grandes entusiastas do transporte da indústria brasileira.
A exposição, no entanto, com os principais fatos relacionados ao desenvolvimento da Marcopolo e das cidades vai ser apresentada até o dia 09 de agosto de uma maneira diferente.
A história literalmente vai viajar a bordo de um modelo Nicola ano 1967.
O ônibus restaurado e que mostra o design já caprichado (para muitos até mais bonito que os desenhos atuais pela atenção aos detalhes) vai circular pelos pontos mais movimento de Caxias do Sul.
É uma forma de aproximar mais as pessoas do passado, inclusive, os mais jovens que não viveram e não têm noção de quantas pessoas se dedicaram, quase diuturnamente, para que, apesar de todos os problemas, hoje houvesse condições melhores de vida e de transportes.
As apresentações históricas serão feitas de maneira lúdica para despertar o interesse de todos.
Na viagem com o Nicola 1967, atores vão contar como foi o desenvolvimento da empresa, do setor de transportes, de Caxias e de todo o país pela mobilidade (termo novo, mas que sempre existiu em sua essência).
Serão feitas apresentações teatrais. Um ator vai representar o navegador Maco Polo, nome que inspirou o modelo do ônibus que depois se tornou a marca da empresa, justamente por ser um viajante. Outros atores vão representar cada década vivida pela empresa e colaboradores e homens e mulheres homenageando diversas profissões. Os visitantes vão contar com o atendimento especial de uma rodomoça, outra atriz que vai deixar os espetáculos ainda mais bonitos e acolhedores.
Os atores vão entregar brindes perto dos totens explicativos, com textos e imagens, e já que as apresentações serão feitas em espaços abertos, e nesta época Caxias está com as temperaturas mais baixas, um cafezinho de cortesia que será servido nas exibições vai cair muito bem.
“Nosso objetivo é dividir com a comunidade caxiense um pouco dos momentos mais marcantes e importantes da empresa e torná-los conhecidos do público mais jovem que não vivenciou a trajetória da empresa. E escolhemos a rua e o ônibus para levar a exposição itinerante da história da Marcopolo por ser o ‘habitat natural’ dos produtos feitos pela empresa”, – destacou em nota à imprensa o gerente de Estratégia e Marketing da Marcopolo, Walter Cruz.
Ainda na nota, a Marcopolo fala sobre a programação dos eventos:
“A abertura da Exposição Itinerante 65 anos Marcopolo acontecerá antes da reunião-almoço da CIC, que será realizada em comemoração ao aniversário da empresa. Depois, ainda no dia 4, seguirá para o aeroporto da cidade. A ação terá prosseguimento ao longo de toda a semana em locais como a Praça Dante Alighieri e a UCS; as fábricas da empresa, em Ana Rech e no bairro Planalto; a Câmara de Vereadores, a Prefeitura e o Campus da FSG; a Rodoviária, e o Parque Getúlio Vargas – Macaquinhos. A exposição terá como mote “Nas idas e vindas da vida, conte sempre com nossa energia – a história da Marcopolo contada para a comunidade no ‘habitat’ dos produtos da empresa, as ruas”. Em todos os lugares serão distribuídos brindes diversos, como um lápis, semente para transmitir a mensagem de que, além de permitir escrever a história, também planta o futuro.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Greve de ônibus em Recife e região metropolitana chega ao fim

ônibus

Ônibus em Recife. Motoristas, cobradores e fiscais da capital e região metropolitana devem voltar ao trabalho depois de decisão da Justiça. Empresas estudam se vão recorrer.

Greve de ônibus em Recife termina depois de reajuste estipulado pelo TRT
Em dissídio coletivo, justiça trabalhista determinou aumento de 10% nos salários. Empresas de ônibus estudam se vão recorrer
ADAMO BAZANI – CBN
A greve de motoristas, cobradores e fiscais de ônibus em Recife e região Metropolitana chega ao fim nesta quinta-feira, dia 31 de julho de 2014.
A categoria decidiu voltar ao trabalho depois de, em julgamento do dissídio coletivo, o Tribunal Regional do Trabalho da 6º Região (TRT-PE) atender pedido dos trabalhadores e determinar reajuste salarial de 10% e o fim da greve.
Os trabalhadores alegam que este percentual já tinha sido acordado com as empresas de ônibus que não cumpriram. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) negou o acordo e ofereceu 5% de aumento salarial.
As empresas de ônibus estudam se vão recorrer da decisão no TST – Tribunal Superior do Trabalho.
Com os reajustes definidos pelo TRT os salários passam a ser os seguintes:
Motoristas de ônibus: de R$ 1605,00 para R$ 1765,50
Cobradores de ônibus: de R$ 738,00 para R$ 811,80
Fiscais de Tráfego: de R$ 1037,00 para R$ 1140,70
O tíquete-refeição da categoria passa de R$ 171 para R$ 300.
A greve afetou por dia cerca de 2 milhões de passageiros, que usam os 3 mil ônibus operados por 18 empresas em 385 linhas.
Durante a paralisação, ônibus foram depredados e um parcialmente incendiado.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

São Paulo renova por mais um ano contrato com empresas e cooperativas

ônibus

Ônibus em São Paulo. Prefeitura renova contrato com empresas e cooperativas por mais um ano. Operadoras terão de comprar validadores mais modernos. Foto: Adamo Bazani

Prefeitura de São Paulo renova por mais um ano contrato com empresas e cooperativas
Operadoras terão de trocar todos os validadores da frota
ADAMO BAZANI – CBN
O secretário municipal de transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, anunciou nesta quarta-feira, dia 30 de julho de 2014, que a prefeitura renovou por mais um ano o contrato de concessão com as empresas de ônibus e cooperativas.
Segundo ele, a nova licitação deve ter início neste ano, após a conclusão de uma auditoria da empresa Ernest & Young sobre as contas do sistema de transporte. A auditoria deveria ficar pronta em julho, mas agora só depois do dia 10 de agosto é a previsão.
A licitação foi anunciada para 2013, quando os serviços de ônibus seriam concentrados em 3 SPEs – Sociedades de Propósito Específico e as cooperativas teriam o número de lotes ampliados dos atuais oito para onze ou treze.
Depois da série de manifestações sobre tarifas e qualidade nos transportes, o certame que chegou a ter audiências públicas, foi cancelado.
Com a renovação dos contratos, nada muda na composição do sistema de transportes na cidade.
Mas haverá a exigência da troca de 15 mil validadores de toda a frota de ônibus e micro-ônibus da Capital.
Os novos equipamentos terão de fazer recargas nos ônibus dos créditos pré-pagos comprados pela internet e realizar fotos em alta definição dos passageiros que contam com gratuidades e isenções, como portadores de deficiência física e acompanhantes, idosos e estudantes.
A exigência, segundo Tatto, estará presente na nova licitação, mas já deve ser implantada agora para a prefeitura “ganhar tempo”. Isso pode ser um indicativo de que os investimos serão realizados agora e a licitação deve também trazer poucas mudanças.
Os contratos que foram assinados com as empresas e cooperativas são emergenciais.
Os validadores devem ser integrados ao GPS dos ônibus para melhor controle dos locais onde ocorrem os embarques, computador de bordo e biometria.
O SPUrbanuss, Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de são Paulo, calcula que cada validador pode custar até R$ 5.500.
A instalação deve começar em outubro e terminar em janeiro.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , | 6 Comentários