Ônibus Natalino é prova de que sonhos se realizam

ônibus Natal

ônibus natalino

Ônibus Natalino da Vaz que vai circular por cinco linhas de Santo André. Luzes, enfeites e até uma maquina que reproduz neve para levar o espírito natalino para os passageiros e quem ver o ônibus. Foto: Adamo Bazani.

Ônibus Natalino é prova de que sonhos se realizam
Motorista de Santo André começou com um gorrinho dirigindo na época do Natal. Hoje conta com um veículo especial que vai circular pelas ruas da cidade do ABC Paulista
ADAMO BAZANI – CBN
Natal é época de sonhos. E somente sonhando e agindo que os desejos se tornam realidade.
O motorista Edilson de Oliveira Santos, de 45 anos, sempre cultivou um gosto especial pela Natal, que relembra as lutas e conquistas de sua família muito humilde.
Com 27 anos atuando nos transportes, Fumassa teve a ideia de retribuir para os passageiros, seus melhores amigos, segundo ele, a alegria que o Natal sempre trouxe.
Começou apenas com um gorrinho, quando a empresa se chamava Viação Padroeira do Brasil. O sonho foi crescendo e dando frutos. Há 11 anos, ele comemora o Natal com os passageiros em Santo André, no ABC Paulista, com um ônibus diferente, todo decorado.
E neste ano, Fumassa e os passageiros das cinco linhas da Viação Vaz ganharam um presente especial.
Um ônibus zero quilômetro com uma requintada decoração interna e externa com direito a luzes, árvore de Natal e todos os enfeites que procuram despertar o lado criança e sonhador em quem entrar ou ao menos olhar para o veículo.
O modelo Caio Apache Vip II, Mercedes Benz OF 1519, é acessível, segue os padrões de restrição de poluentes com base nas normas internacionais Euro V, possui 7 câmeras de monitoramento, elevador para cadeira de rodas, pneus ecológicos, 2 monitores de TV 29 polegadas com programação da Rede In Bus e para levar o clima natalino conta com grama sintética vermelha, muitas luzes, Árvore de Natal e duas máquinas que reproduzem neve.
“É um sonho mágico. Para mim Natal é todo o ano, mas nesta época o coração bate mais forte. Estou há 15 dias sem dormir direito de tanta ansiedade. Os passageiros, as crianças, o dia a dia no volante são minha alegria e quero retribuir com meu sorriso” – disse o motorista que vai dirigir vestido de Papai Noel e distribuir balas aos passageiros, uma tradição na cidade.

Carlos Grana

onibus natalino

O motorista Edilson de Oliveira Santos, o Fumassa, começou com um modesto gorrinho. Hoje vai dirigir um ônibus zero quilômetro especial e a apresentação do veículo teve a presença até do prefeito Carlos Grana e de secretários. Foto: Adamo Bazani – Miniatura do ônibus natalino da Viação Vaz. Uma recordação do momento especial. Foto: Adamo Bazani.

Ele agradece a amigos especiais que ajudam na realização deste sonho mágico, como o eletricista Adeildo Lino dos Santos, que nesta época trabalha de dois a três meses para preparar o ônibus.
O diretor da gerenciadora do sistema de Santo André, SATrans, Leandro Petrin, disse que a iniciativa do motorista Fumassa é uma prova da humanização dos transportes.
“O ônibus está no dia a dia das pessoas e às vezes elas não se dão conta. O transporte pode levar também uma cultura de paz, de alegria e união para as pessoas até mesmo pelo sue papel social e integrador. Tenho certeza que quem olhar para este ônibus e principalmente perceber a espontaneidade do Fumassa vai se sentir tocado e vai sorrir” – disse Petrin.
O ônibus vai circular entre os dias 02 de dezembro e 26 de dezembro, das 06h00nàs 23h00, alternado nas seguintes linhas:
B 47 – Vila Luzita / Vila Palmares
B 51 – Jardim Bom Pastor / Jardim Oriental
B 63 – Jardim Alvorada / Vila Palmares – via Bairro Paraíso
I 03 – Jardim Bom Pastor / Parque Capuava
I 06 – Jardim Bom Pastor / Estação Utinga.
O ônibus natalino e o alegre Fumassa também vão visitar escolas, creches e instituições de abrigo.
Ah sim, o Fumassa com dois “S” não é erro nosso, é assim que o Papai Noel motorista quer ser chamado….um estilo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em História, Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Por velocidade, corredores de ônibus devem passar por mudanças

corredores

Ônibus em São Paulo. Corredores possuem velocidade menor que as faixas de ônibus e devem passar por mudanças, como redução de linhas, estações de pré-embarque e possibilidade de restrição de táxis. Corredor Pirituba-Lapa-Centro deve ser o primeiro a ter alterações. Foto: Adamo Bazani.

Corredores de ônibus de São Paulo devem passar por mudanças
Para secretário Jilmar Tatto, o fato de a velocidade nos corredores ser menor que nas faixas é considerado um absurdo
ADAMO BAZANI – CBN
Os dez corredores de ônibus já existentes na Capital Paulista devem passar por mudanças até 2016.
Algumas devem ser bem recebidas pela população, como a criação de pontos de ultrapassagem e do sistema de pré-embarque, com estações nas quais será possível o pagamento das passagens antes da chegada dos ônibus, o que agiliza a entrada no coletivo e, dependendo da linha, pode eliminar a catraca do veículo, aumentando o espaço interno para os passageiros.
Outras devem criar polêmicas. A prefeitura de São Paulo quer reduzir as linhas de ônibus em todos os corredores. Isso deve obrigar os passageiros a fazer mais baldeações.
Também está em estudo a proibição da circulação de táxis, mesmo com passageiros, nos corredores.
O primeiro corredor a passar por mudanças será o Pirituba-Lapa-Centro, que atende vias como Avenida General Edgar Facó e Avenida Francisco Matarazzo. Pelo espaço, considerado um dos mais lentos da cidade, devem ser cortadas até 70% das linhas que servem o corredor.
De acordo com a prefeitura, muitas linhas passam apenas por um trecho do corredor e o entra e sai de ônibus e de táxis influencia na velocidade das linhas maiores.
A velocidade dos ônibus nos corredores é de 16,6 km/h, nas faixas de ônibus é de 20,4 km/h e a meta da prefeitura para corredores é de 25 km/h.
Para o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, é um “absurdo” corredores, que são espaços segregados, terem velocidade inferior que das faixas.
São Paulo anunciou verbas de R$ 3,1 bilhões para mobilidade, uma parte do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento pelo Governo Federal, mas apenas duas intervenções, de licitações feitas na gestão de Gilberto Kassasb, tiveram início neste ano.
A promessa da prefeitura é de 2014 até o final da gestão do prefeito Fernando Haddad construir 150 quilômetros de corredores de ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 10 Comentários

Niterói terá Transoceânica, corredor de ônibus até as balsas

ônibus

Ônibus em Niterói. Cidade vai ter corredor de ônibus ligando mais de dez bairros a estação de barcas da Baía de Guanabara. Foto: Clovis Barros Junior

Niterói vai receber corredor de ônibus até às barcas
Transoceânica terá 9,3 km e vai atender 80 mil pessoas por dia
ADAMO BAZANI – CBN
A ministra do planejamento, Miriam Belchior, anunciou nesta quarta-feira, dia 27 de novembro, a liberação de R$ 292,3 milhões para a construção do Transoceânica, um corredor de ônibus que vai ligar dez bairros de Niterói, no Rio de Janeiro, à estação das barcas, na Baía de Guanabara, que fazem a ligação até a capital do estado.
A contrapartida da prefeitura para a construção do corredor será de R$ 307,7 milhões.
O corredor terá 9,3 quilômetros de extensão, 13 paradas, cinco estações de integração, ciclovias ao longo do trajeto e biciletários nas estações, além de um túnel para evitar cruzamentos.
As obras devem começar no primeiro semestre de 2014 e ficar prontas em 2016. Pelo menos 80 mil pessoas devem ser atendidas por dia.
As verbas federais são provenientes do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento e os recursos municipais fazem parte de um planejamento para mobilidade da cidade de Niterói.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , | 2 Comentários

Motoristas profissionais terão de passar por exame antidrogas

ônibus

Motoristas profissionais, como de ônibus e caminhões, vão precisar fazer exames antidrogas. Examinadores e instrutores passarão por avaliações. Foto: Adamo Bazani

Motoristas profissionais terão de fazer exames antidrogas para renovarem a Habilitação
Obrigatoriedade começa a valer já em janeiro do ano que vem. Instrutores e examinadores de motoristas vão passar por avaliações profissionais
ADAMO BAZANI- CBN
Motoristas profissionais, como de vans escolares, caminhões e ônibus, com categorias C,D e E só vão poder renovar a habilitação depois de passarem por rigorosos exames toxicológicos que detectam o uso de substâncias como maconha, cocaína e psicotrópicos.
A regulamentação do Contran – Conselho Nacional de Trânsito – foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, dia 27 de novembro.
A obrigatoriedade entra em vigor já em janeiro, mas os efeitos legais, após adaptação serão apenas no segundo semestre de 2014.
Segundo o coordenador-geral de Informatização e Estatística do Contran, Roberto Craveiro, estudos feitos pela Polícia Rodoviária Federal mostram que boa parte dos acidentes envolvendo veículos de grande porte ocorrem no período da noite. Parcela significativa dos motoristas tinha consumido álcool ou outras drogas, entre elas maconha, anfetaminas, cocaína e crack. Dados do Ministério das Cidades, mais de 43 mil pessoas morrem a cada ano em acidentes de trânsito no Brasil.
Segundo o técnico, à Agência Brasil, “a identificação de substância psicoativa não configura isoladamente o uso ilícito ou dependência e o médico é o responsável pela avaliação final das informações. Craveiro enfatizou que usuário de medicamentos com substâncias que possam ser detectadas no exame, por exemplo, terão os direitos preservados, bastando apresentar a prescrição médica. O exame toxicológico de larga detecção identifica o uso de substâncias químicas em um período de três meses e pode ser feito por meio de fio de cabelo ou pelas unhas”.
O custo do exame, entre R$ 270 a R$ 290, vai ser pago pelo próprio motorista, mas algumas companhias de ônibus e caminhões possuem programas que devem assumir estes valores. De acordo com o Contran, o Brasil tem pelo menos sete empresas com tecnologia e rede de laboratórios de análises clínicas para este fim.
AVALIAÇÃO DE INSTRUTORES:
Ainda para a Agência Brasil, o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, informou que a pasta espera implantar, a partir de janeiro de 2014, o Exame Nacional de Instrutores e Examinadores de Trânsito, que servirá para avaliar o desempenho de instrutores de autoescolas e examinadores dos departamentos estaduais de trânsito (Detrans) do País e contribuirá para melhorar a capacitação dos motoristas. O exame será gratuito e obrigatório para todos os instrutores e examinadores, que farão um curso a distância de 60 horas antes da avaliação. O curso terá conteúdos ligados à atualização da legislação de trânsito.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Justiça ANULA falência da Busscar

Busscar

Ônibus da Busscar. Empresa consegue reverter falência na Justiça. Foto: Adamo Bazani

Justiça anula falência da Busscar
Leilão de sexta é incerto
Larissa Guerra – A NOTÍCIA
Um ano e dois meses após ter sua falência decretada, o Grupo Busscar conseguiu uma reviravolta no Tribunal de Justiça de Santa Catarina na tarde desta terça-feira e anulou a assembleia de credores que culminou com a demissão de 400 trabalhadores, dívidas de mais de R$ 1,6 bilhão e o fechamento da fabricante de carrocerias de ônibus.
Conforme o TJ, uma nova assembleia de credores será realizada. O administrador judicial Rainoldo Uessler ficará responsável pela gestão da companhia até que ocorra a nova votação. Nesta quarta, Rainoldo e o juiz responsável pelo caso, Marco Antônio Ghisi Machado, devem se encontrar para definir um cronograma e quais serão os próximos passos a serem tomados em relação ao processo.
– Por enquanto, tudo continua como está. Somente após uma nova assembleia é que saberemos se a empresa voltará a produzir ou se terá, novamente, sua falência decretada. Tudo vai depender da decisão dos credores – argumenta Rainoldo.
O advogado do Grupo Busscar, Euclides Ribeiro S. Júnior, disse que só poderá falar com a reportagem do “A Notícia” sobre o assunto na próxima semana. Apesar de terem revertido a decisão no TJ, os diretores e sócios-proprietários do grupo, Claudio e Fábio Nielson, estão afastados de seus cargos e não poderão voltar à administração até, pelo menos, a realização da assembleia.

Mais demora

Para o presidente do Sindicato dos Mecânicos, Evangelista dos Santos, a decisão do TJ precisa ser analisada com cautela. Ele diz estar preocupado com o futuro dos trabalhadores da empresa, que continuam à espera de salários e benefícios atrasados.
– Não sou favorável nem contra a decisão dos juízes, mas me pergunto como fica a situação dos funcionários. O processo de falência estava até correndo rapidamente, podíamos ter uma esperança de que logo os trabalhadores recebessem o que é deles por direito. Agora, com a mudança, minha preocupação é que o processo se arraste e não tenhamos nenhuma ideia de quando a dívida será paga – diz Evangelista.
O sindicalista deve se reunir nesta quarta com advogados da entidade para discutir o assunto e avaliar a possibilidade de recurso em Brasília.

Leilão previsto para sexta-feira é incerto

Enquanto o pleno do Tribunal de Justiça decidia anular a falência da Busscar, a leiloeira Tatiane S. Duarte e o juiz Marco Antônio Ghisi Machado se reuniam para acertar os detalhes do leilão de máquinas e equipamentos previsto para sexta-feira. A previsão era de que nesta quarta haveria uma nova reunião para definir o cronograma da venda de outros ativos da empresa, como o da Tecnofibras, que estava marcado para 19 de dezembro, e o do próprio parque fabril da fabricante de carrocerias de ônibus, que seria realizado ainda no primeiro semestre de 2014.

Com a decisão na esfera estadual, os leilões também estão suspensos, mas Tatiane permanece como leiloeira do grupo, caso uma nova falência seja decretada.
Larissa Guera é repórter do Jornal “A Notícia”

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , | 17 Comentários

Minas Gerais vai licitar mais de 340 linhas intermunicipais

ônibus

Ônibus de Minas Gerais. Estado quer licitar mais de 340 linhas intermunicipais

Mais de 340 linhas intermunicipais de Minas serão licitadas
Demanda do sistema de transporte coletivo intermunicipal em Minas Gerais chegou a 76,5 milhões de passageiros em um ano
ADAMO BAZANI – CBN
A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas – Setop , de Minas Gerais, confirmou nesta terça-feira, dia 26 de novembro, que vai licitar 342 linhas de ônibus intermunicipais rodoviários que ainda operam sob regime de permissão precária contrariando a lei 8666/93 e a Constituição de 1988 que determinam que todo o serviço público prestado por empresa particular deve ser regido por contrato de concessão após concorrência do tipo licitação.
Audiência pública já estabeleceu consulta para a licitação de 67 linhas e as outras 275 já passaram por consulta há dois meses.
As linhas hoje são operadas sem a documentação necessária e há margem para o transporte clandestino.
As empresas vencedoras da licitação serão conhecidas até fevereiro e a concessão será por 28 anos. Para definir as companhias ganhadoras serão escolhidas as empresas que oferecerem maior valor de outorga. Também será feita a análise técnica e de tarifa apresentada.
As 342 linhas atendem 460 localidades de Minas Gerais. Com mais exigências às empresas, como frota mais nova e monitoramento, a expectativa é de melhoria nos serviços.
Entre novembro do ano passado e deste ano, o Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Minas Gerais foi responsável por atender 76,5 milhões de pessoas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Leilão de 17 mil peças da Busscar deve render R$ 7 milhões

Busscar

Ônibus da Busscar. Empresa deve ter peças de reposição leiloadas na sexta-feira. Foto: Adamo Bazani

Leilão de 17 mil peças da Busscar pode arrecadar R$ 7 milhões
Serão oferecidas desde catracas eletrônicas até chapas e tubos para fabricação de carrocerias
ADAMO BAZANI – CBN
Com informações de Andréa Maciel – MISASI Comunicação
Depois de ofertas consideradas insatisfatórias pela Justiça, que suspendeu o primeiro leilão de peças da encarroçadora de ônibus Busscar, que ocorreu em 18 de outubro, nesta sexta-feira, dia 29 de novembro, será realizada mais uma tentativa de venda de parte dos equipamentos da empresa.
A diferença é que na primeira tentativa só foram aceitos lances presenciais. Agora os lances podem ser feitos pela internet, no site de leilões http://www.superbidjudicial.com.br, ou presencialmente, no salão do Tribunal do Júri da comarca de Joinville/SC.
A possibilidade deve aumentar o número de interessados, de acordo com a leiloeira nomeada pela justiça em 23 de outubro, Tatiane Santos Duarte.
A venda das peças é vista pelos credores da encarroçadora de ônibus, que teve falência decretada em setembro de 2012, como o primeiro passo para que as dívidas sejam honradas.
Ao Blog Ponto de Ônibus/Canal do Ônibus, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Oficinas e Indústrias Mecânicas de Joinville e Região, Evangelista dos Santos, disse que as dívidas trabalhistas da fabricante de carrocerias chegam a R$ 218 milhões e que será realizado um mutirão para analisar ações dos trabalhadores para serem encaminhadas à 5ª Vara de Justiça que analisa o caso.
As dívidas totais da Busscar, incluindo débitos com fornecedores, impostos em atraso e principalmente com bancos, chegam a R$ 1,6 bilhão.
No leilão previsto para esta sexta-feira, devem ser arrecadados aproximadamente R$ 7 milhões com a venda de peças de reposição de carrocerias. Entre os equipamentos estão catracas eletrônicas até painéis de vidro, além de tubos, barras, perfis e chapas em quantidades e tamanhos variados.
Antes de ter decretada a falência, a Busscar passou por um processo de recuperação judicial que durou 11 meses e contou com três assembleias de credores que não resultou em nenhum acordo.
EMPRESA FOI UMA DAS MAIORES ENCARROÇADORAS DE ÔNIBUS DO PAÍS:
A Busscar foi fundada em 1946 pela família Nielson, que mantinha o controle da empresa até a decisão judicial.
Antes o nome da empresa era o mesmo da família, Nielson, mas em 1990 adotou a razão social Busscar.
A empresa foi uma das maiores encarroçadoras de ônibus do País e lançou modelos ao longo da história que marcaram tendência no mercado de transporte coletivo, como as diversas gerações do Diplomata e do Urbanuss.
A Busscar Ônibus, maior empresa do Grupo, faturava no seu auge, em 2008, R$
685 milhões e empregava mais de cinco mil funcionários. Seu parque fabril tem capacidade para produzir 42 carrocerias por dia. Também fazem parte do Grupo Busscar a empresa Climabuss, especializada em climatização de ônibus, a Tecnofibras (ainda em operação), fabricante de peças para carroceria em plástico reforçado com fibra de vidro, e participações
minoritárias em outras empresas, entre elas a Busscar Colômbia, que tem operação independente, e Busscar México, que encerrou as atividades antes da falência da unidade brasileira.
A falência da Busscar é resultante de uma crise enfrentada pelo grupo no final de 2008. A família Nielson atribuiu às variações cambiais e ao aumento do preço de insumos as dificuldades das empresas. Já o sindicato e analistas econômicos apontam para erros administrativos e até suspeita de uso inadequado de recursos da encarroçadora.
Foi a segunda grande crise econômica da encarroçadora. Entre 2001 e 2003, a empresa contou com auxílio do BNDES para escapar da falência.
Endividamentos de 2003 e a não recuperação total da primeira crise também teriam agravado a situação que teve início em 2008.
A Busscar chegou a disputar liderança com a Marcopolo no segmento de rodoviários e com a Caio no mercado de ônibus urbanos.
Líder no segmento de ônibus urbanos, a Caio tem planos de conquistar mercado no segmento de ônibus rodoviários. A planta de Botucatu, no interior paulista, atende no limite a grande demanda de urbanos e o modelo rodoviário da empresa paulista, pertencente ao Grupo de José Ruas Vaz, o Caio Giro, é considerado um bom produto, mas defasado em relação aos modelos concorrentes como o Paradiso e o Viaggio, da Marcopolo, e o Campione, da Comil.
A Caio nunca escondeu o interesse pela Busscar.
Os leilões do parque fabril e da Climabuss devem ser realizados no primeiro semestre de 2014.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário