Problemas no Bilhete Único causa transtornos para passageiros do Metrô

ônibus

Bilhete Único. Sistema apresenta problemas

Falha no Bilhete Único complica situação dos passageiros do Metrô

Filas nas Estações estão muito grandes

LUIZA SILVESTRINI – RÁDIO CBN

Uma falha nos leitores de cartões de bilhete único deixa as catracas livres em diversas estações do metrô em São Paulo.

A assessoria de imprensa do Metropolitano não especifica em que locais a falha ocorre, mas informa que atinge todas as linhas.

Ainda de acordo com o Metrô, os passageiros embarcam normalmente com o bilhete de papel e a liberação das catracas acontece apenas em alguns casos.

Pelas redes sociais, no entanto, usuários informam que o problema atinge principalmente a linha vermelha, nas estações Tatuapé, Artur Alvim, Vila Matilde e Itaquera.
Mas as filas são grandes em estações da linha Vermelha, como Artur Alvin, e Tucuruvi, da linha 1 Azul.
Os passageiros afirmam ainda que a entrada acontece livremente nesses pontos.
Luíza Silvestrini, repórter da Rádio CBN

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , | 3 Comentários

Prefeitura de Porto Alegre apresenta ônibus Padrão BRT

ônibus

Ônibus padrão BRT vai circular por vias provisórias já que obras de corredor não devem ficar prontas até a Copa de 2014.

Porto Alegre apresenta ônibus BRT
Via para o veículo deve ficar pronta no primeiro trimestre de 2014
ADAMO BAZANI – CBN

A prefeitura de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, apresentou nesta quarta-feira, o modelo de ônibus BRT – Bus Rapid Transit, que deve operar na cidade.
O veículo vai circular pela Avenida Padre Cacique numa estrutura provisória, já que o corredor BRT zona Sul deve ficar pronto somente depois da Copa de 2014.
O atraso se deu pela suspensão das obras depois de suspeita de superfaturamento., Após cerca de um mês paradas, as intervenções foram retomadas no dia 10 de outubro na avenidas Protásio Alves e Bento Gonçalves. A continuidade da construção foi liberada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS).
De acordo com nota da prefeitura, os ônibus têm alta capacidade de transportes:
“Entre as principais características do veículo estão o chassi Mercedes-Benz; motorização Euro V – Proconve 7, com baixa emissão de gases poluentes; motor traseiro; articulado – piso baixo; trucado, com 2º eixo traseiro direcional; câmbio automático; carroceria Marcopolo com 23m de comprimento; capacidade total para 166 passageiros, sendo 62 sentados; ar-condicionado; acessibilidade por rampa de acesso pela porta central; box para cadeirante; dois conjuntos de portas duplas para desembarque; pintura diferenciada; câmera de monitoramento interno.

De acordo com o Sistema BRT, esses ônibus poderão circular em quatro corredores exclusivos, atualmente em fase de obras, localizados nas seguintes avenidas: Bento Gonçalves, João Pessoa, Protásio Alves e Padre Cacique. “Todos os fabricantes já receberam informações em relação ao modelo de veículo, com projetos já homologados para o Sistema BRT da Capital”, informa Cappellari.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , | 5 Comentários

Comissão aprova ônibus só para mulheres em Curitiba

ônibus

Uma comissão da Câmara de Curitiba aprovou o uso de ônibus só para mulheres. Projeto ser analisado por outras comissões. Foto: Allan Costa Pinto;Bem Paraná

Comissão aprova ônibus só para mulheres em Curitiba
Ideia é separar ônibus biarticulados e ligeirinhos nos horários de pico
ADAMO BAZANI – CBN
A “Comissão de Legislação” da Câmara Municipal de Curitiba aprovou projeto que obriga as empresas de ônibus da cidade a separarem veículos apenas para mulheres.
A autoria do projeto é do vereador Rogério Campos.
Agora a matéria deve ser apreciada pela “Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança Pública” e “Comissão de Serviço Público”. Depois haverá votação em plenário com a matéria seguindo para o executivo.
Pela proposta, seriam separados cerca de 20% dos ônibus municipais somente para as mulheres nos horários de maior movimento.
As mulheres continuam podendo usar os ônibus convencionais.
O projeto prevê ainda cor diferenciada para os ônibus destinados a mulheres, provavelmente rosas e engloba os veículos biarticulados e os “ligeirinhos”.
A ideia foi aprovada com dificuldades e não há garantia de que as outras comissões aceitem o projeto.
A presidente do colegiado da Câmara, Julieta Reis, disse que o projeto é inconstitucional por impedir livre acesso ao transporte público para todos e promover segregação.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Prefeitura vai ter de dar explicações sobre extinção de linhas. Especialistas apontam erros da SPTrans

ônibus

Ônibus em São Paulo. Prefeitura vai ter de explicar as mudanças e extinções de linhas. Especialistas apontam erros da SPTrans

Prefeitura de São Paulo vai ter de explicar ao MP mudanças de linhas de ônibus
Especialistas dizem que SPTrans erra ao extinguir linhas sem oferecer contrapartidas
THIAGO BARBOSA CBN
Com Agência Estado
A Prefeitura será obrigada a se manifestar sobre as mudanças que promove nas linhas de ônibus de São Paulo. Um ofício encaminhado nesta terça-feira, pelo Ministério Público à SPTrans pede explicações sobre os motivos que têm levado à extinção e ao encurtamento de dezenas de itinerários de coletivos nos últimos meses. Muitos passageiros se dizem prejudicados pelas alterações, pois se veem obrigados a pegar mais ônibus para os mesmos percursos. O promotor de Habitação e Urbanismo Maurício Antônio Ribeiro Lopes disse que enviou o documento à SPTrans para entender o motivo por trás de cada mudança.
De acordo com o professor Mauro Zilbovicius, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), a Prefeitura erra ao extinguir linhas sem oferecer boas contrapartidas, como novos corredores expressos. “Essas mudanças pontuais tendem a piorar a avaliação dos usuários, apesar de a SPTrans ver algum benefício econômico.”
Thiago Barbosa jornalista da Rádio CBN
Com informações da Agência Estado

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Integração entre Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba vai ficar 24% mais barata

ônibus

Ônibus no Consórcio Internorte. A partir de sábado, passageiros terão desconto de 24% na integração entre ônibus intermunicipais nos deslocamentos de Itaquaquecetuba ao Terminal Estudantes, em Mogi das Cruzes.

Passageiros de Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba vão ter desconto de até 24% na integração entre ônibus intermunicipais
A partir de sábado, o desconto vale para pagamentos com o Cartão BOM.
ADAMO BAZANI – CBN
Passageiros da região do Jardim Nossa Senhora das Graças, em Itaqueaquecetuba, na Grande São Paulo, que precisam se deslocar até a estação estudantes, da CPTM, em Mogi das Cruzes, também na região metropolitana, a partir deste sábado, dia 26 de outubro, vão ter desconto na integração entre linhas de ônibus intermunicipais. O desconto nas tarifas pode chegar a 24% e é válido apenas para o pagamento das passagens com o Cartão BOM – Bilhete de Ônibus Metropolitano.
A linhas 302 TRO Itaquaquecetuba (Estação Engenheiro Manoel Feio)/ Itaquaquecetuba (Jardim Nossa Senhora das Graças) e 348 TRO Arujá (Terminal Rodoviário de Arujá)/ Itaquaquecetuba (Jardim Nossa Senhora das Graças) vão ser integradas à linha 411TRO Santa Isabel (Monte Serrat)/ Mogi das Cruzes (Estação CPTM Estudantes).
Mas atenção, haverá um ponto de conexão para as integrações.
A conexão com a linha 411 é no encontro da Rodovia Pedro Eroles com a Estrada de São Bento.
A tarifa integrada é de R$ 6,00. Sem a integração, o custo é de R$ 7,45
Confira os detalhes:
Integração da Linha 302TRO com a 411TRO:
Tarifa Integrada: R$ 6,00
Desconto: 24,05%
No Sentido Itaquaquecetuba – Mogi das Cruzes, o usuário embarca na linha 302 e paga a tarifa no valor de R$ 3,30. Ao acessar o entroncamento da Rodovia Pedro Eroles – SP88 com a Estrada de São Bento, ponto de conexão com o serviço 411, o usuário, utilizando o Cartão BOM, acessa a referida linha pagando o complemento de R$ 2,70.
Já no sentido contrário, o usuário embarca na linha 411, pagando o valor de R$ 4,60 e logo em seguida, ao acessar o ponto de conexão com a 302, paga o complemento de R$ 1,40 utilizando o Cartão BOM.

Integração da Linha 348TRO com a 411TRO:
Tarifa Integrada: R$ 6,00
Desconto: 23,56%
No sentido Mogi das Cruzes, o usuário paga o valor de R$ 3,25 para embarcar na linha 348. Ao acessar o ponto de conexão com a linha 411, na Rodovia Pedro Eroles – SP88 com a estrada de São Bento, o usuário embarca no serviço, pegando com o Cartão BOM, o complemento de tarifa de R$ 2,75.
No sentido Itaquaquecetuba, ao embarcar na linha 411, o usuário paga a tarifa de R$ 4,60 e, ao acessar o ponto de conexão com a linha 348, o usuário paga o valor de tarifa integrada de R$ 1,40.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Publicado em Nos Trilhos, Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Prefeitura de Mauá ignorou parecer da Corregedoria do Município que diz que não houve provas de invasão na Bilhetagem Eletrônica

corregedoria Mauá

Corregedora do Município de Mauá conclui que não há prova que Leblon não invadiu sistema de bilhetagem da cidade e por considerar inconclusiva e fala a sindicância sobre o tema, determinou um novo procedimento. Parecer da corregedoria foi ignorado pela Prefeitura. Foto: Reprodução.

Prefeitura de Mauá ignorou parecer da Corregedoria Geral do Município sobre Bilhetagem nos Transportes
Corregedora indicou necessidade de sindicância ser refeita após considerar que o procedimento era falho e inconclusivo. Ela também verificou que não houve prova de invasão no sistema de bilhetagem eletrônica
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de Mauá, na Grande São Paulo, ignorou parecer da Corregedora-Geral do município, Thais de Almeida Miana, que demonstrou a necessidade de a administração petista, de Donistete Braga, refazer a sindicância sobre a bilhetagem eletrônica na cidade.
No parecer, assinado no dia 27 de junho de 2013, a corregedora acolheu os argumentos da empresa Leblon Transporte de Passageiros, e concluiu que, diferentemente do que alega a Prefeitura de Mauá, não houve invasão no sistema de bilhetagem. Segundo a conclusão da corregedora-geral, a companhia de ônibus provou que “os acessos foram formalmente autorizados, ou pelo menos alguns deles”.
Com base nisso, a corregedora determinou a reconsideração da decisão publicada no Diário Oficial do Município de 09 de maio de 2013, pela qual a Prefeitura de Mauá aplicou multa de R$ 12 milhões 207 mil à Leblon e de R$ 8 milhões 237 mil e 100 à Viação Cidade de Mauá, declarando também as duas empresas inidôneas.
A corregedora também acolheu os argumentos da empresa Leblon de que foi a própria prefeitura que em sua sede treinou as empresas de ônibus para consulta por um software à chamada “lista negra”, que é o arquivo eletrônico com a relação de cartões eletrônicos de transportes bloqueados.
Também foi considerado pela corregedoria, que “Os 154 acessos realizados pela Leblon foram devidamente autorizados pela PK 9 (empresa que administra a bilhetagem) em 25 de junho de 2012, instruído pelo Manual de Instruções contendo um código de usuário e chave de acesso”.
Foi justamente com base nesta sindicância considera pela corregedora como inconclusiva e desprovida de provas consistentes, que a Prefeitura de Mauá rompeu na sexta-feira, dia 18 de outubro, os contratos com as empresas de ônibus prestadoras do município: Viação Cidade de Mauá, do lote 01, e a Leblon Transporte de Passageiros, no lote 02.
Donisete também chamou em caráter emergencial a empresa Suzantur, registrada em nome de Claudinei Brogliato, para operar na cidade. Mas o serviço foi feito às pressas. Além da frota insuficiente, com 50 ônibus, os veículos, da Suzantur eram da Oak Tree, empresa que não opera mais em São Paulo.
A pressa foi tão grande para colocar a Suzantur, que os ônibus ainda possuem as características da Capital Paulista: portas à esquerda inoperantes, o que representa risco, catraca no meio dos veículos, o que aumenta o desconforto para os passageiros pagantes e dificulta o desembarque, e a pintura do sistema da SPTrans. O nome do Consórcio Sudoeste, onde a Oak Tree operava, ainda é evidente, apesar de um adesivo improvisado com o nome Suzantur em cima.
Linhas que dependem de ônibus articulados, pela alta demanda, estão sendo atendidas por ônibus comuns.
Para a Leblon, que quebrou um monopólio que durava 30 anos nos transportes de Mauá,” é clara a intenção de a prefeitura prejudicar os serviços da empresa”.
A Leblon apresentou o recurso administrativo contra o descredenciamento no dia 30 de setembro. Em vez de a Prefeitura analisar o recurso dentro do prazo, no dia seguinte, em 1º de outubro, a administração Donisete Braga já mandou cartas convites à eventuais empresas de ônibus que poderiam se interessar no contrato emergencial.
“A decisão da prefeitura já tinha sido tomada, estranhamente, com ou sem o recurso, prejudicando o direito de ampla defesa”
Diante de manobra, a Leblon entrou com um mandado de segurança para impedir os efeitos do descredenciamento. A 5ª Vara Cível de Mauá, no dia 17 de outubro, antes mesmo do descredenciamento, atendeu o pedido movido pela Leblon.
De acordo com a sentença, se a Leblon fosse “sumariamente banida” do sistema de transporte coletivo, haveria danos de difícil reparação à empresa e também aos passageiros.
A prefeitura de Mauá usou a sindicância em processos que tentaram derrubar uma outra liminar que garante as operações da empresa no município. Mas tanto o presidente do STJ – Superior Tribunal de Justiça, ministro Félix Fischer, como o presidente do TJ – Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, que reconsiderou decisão que antes favorecia a prefeitura, desconsideraram a sindicância.
A falta de elementos concretos da sindicância foi o principal motivo para ela não ser levada em conta pelos magistrados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Rio testa pagamento de passagens de ônibus com uso de smartphones

ônibus

Ônibus no Rio de Janeiro. Empresas realizam testes para que smatphones sejam usados para o pagamento de tarifas.

Smartphones poderão ser usados para pagar passagens de ônibus no Rio de Janeiro
Sistema está em testes e recargas podem ser feitas dentro dos veículos ou nos terminais de autoatendimento
ADAMO BAZANI – CBN
Está em teste desde esta segunda-feira, dia 21 de outubro, o uso de smartphones para o pagamento de passagens do transporte público no Rio de Janeiro, incluindo ônibus, trens, metrô, barcas e vans legalizadas.
A tecnologia empregada é a NFC – Near Field Commmunication.
Os testes são feitos pela Fetranspor, que é a federação que reúne as empresas de ônibus do Rio de Janeiro e devem durar cerca de três meses.
Para ter os créditos no smatphone, basta baixar um aplicativo especial. Em uma data definida pelo passageiro, os créditos podem ser recarregados nos validadores dos ônibus ou nos postos de autoatendimento da RioCard, empresa de bilhetagem eletrônica do sistema fluminense.
Caso os créditos acabem antes do previsto, o passageiro pode comprar viagens extras como no sistema Rio Card Expresso.
O objetivo é futuramente eliminar ou ao menos diminuir a quantidade de cartões.
Cerca de 50 funcionários da Fetranspor participam do teste usando celulares do modelo Razr D3, da Motorola.
A gestora e executora dos estudas é a GSMA, a fabricante dos chips fornecidos para os smartphones é a Germalto e as operadoras Claro, Oi, Vivo e TIM.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário