CONHEÇA O AUDACE: O NOVO ÔNIBUS DA MARCOPOLO.

Audace Marcopolo

Marcopolo lança um novo modelo de ônibus, o Audace, que vai se posicionar entre o padrão rodoviário mais simples, o Ideale, e os mais sofisticados das linhas da geração sete. O principal mercado a ser atendido pelo Audace é o de fretamento, que deve se expandir nos próximos meses. Setor exige um veículo de mais categoria, porém com preço competitivo. Com o modelo, Marcopolo pretende corresponder a esta necessidade do mercado. Foto: Adamo Bazani.

Fretamento com categoria
Marcopolo lança um novo produto em sua família. O Audace vai atender a uma faixa de fretamento que exige veículos com padrões mais elevados e linhas regulares de curtas ou médiass distância

ADAMO BAZANI – CBN

O setor de fretamento não só tem perspectivas de crescer, principalmente com o aumento da renda e os eventos mundiais como Copa do Mudo e Olimpíadas no Brasil, mas vai se tornar cada vez mais exigente.
O mercado já quer ônibus que não sejam tão caros, mas que ofereçam conforto, design e sofisticação, mesmo nos menores deslocamentos.
E para atender a estas necessidades que inicialmente parecem ser opostas, sofisticação e bom preço, é que a Marcopolo apresentou o Audace para a imprensa especializada em sua planta Ana Rech, em Caxias do Sul. A reportagem do Blog Ponto de Ônibus / Canal do Ônibus esteve lá para conferir.
O ônibus fica entre o Ideale, modelo mais simples da marca para fretamento e linhas curtas, e a linha do Viaggio, veículo de categoria mais elevada, da família de ônibus rodoviários da Geração Sete – G 7.
Assim como todo o mercado, a Marcopolo aposta que o setor de fretamento, que registrou queda neste ano como reflexo do nível de atividade econômica reduzido, tem muito a expandir.
E isso antes mesmo dos eventos de grande magnitude, como explica o diretor comercial do mercado Brasil da Marcopolo, Paulo Corso.
“O fretamento é o segmento de ônibus que reflete mais instantaneamente o momento econômico. Quando a indústria e os serviço são afetados e começa a reduzir o nível de atividade e de emprego, o primeiro a sentir é o fretamento. As obras que vão se intensificar para preparar o Brasil para a Copa e para as Olimpíadas e também modernizar as cidades vão aumentar a necessidade de transportes de trabalhadores”. – disse Paulo Corso.
Ele ainda explica que o segmento de fretamento tem várias exigências, que agora com o novo modelo serão correspondidas pela empresa de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.
“Existe o serviço de fretamento contínuo para o qual o empresário vai cobrar um valor menor e oferece um serviço com ônibus bons porém mais simples. São deslocamentos pequenos para levar o trabalhador de casa para a empresa. Já no fretamento eventual, que conta com receptivos, passeios turísticos, deslocamentos de comitivas e executivos, excursões, etc, para ganhar mercado, o empresário deve oferecer um ônibus que tenha um visual mais refinado e características de conforto. O cliente paga a mais por este serviço e hoje os passageiros são mais exigentes. Se o empresário não corresponder a estas exigências, ele não continua competitivo.” – explicou Paulo Corso.

MARCOPOLO QUER AMPLIAR LIDERANÇA EM FRETAMENTO:

Audace Marcopolo

Audace mantém características da linha de ônibus atuais da Marcopolo, como da Geração Sete de Rodoviários, mas com itens exclusivos, como abertura de porta para dentro, conjunto óptico e grades em forma de colméia. Estrutura da carroceria é tubular seguindo o pa5drão internacional R 66. Foto: Divulgação: Marcopolo

E é justamente por conta destas faixas de mercado no fretamento que a Marcopolo vai manter a linha de seu modelo básico, Ideale 770.
“De forma alguma o Ideale vai sair de linha agora. O modelo já se tornou um campeão de vendas aqui no Brasil. Nós estamos colocando um produto a mais em nosso portifólio que é o Audace. Como é que estamos hoje neste segmento? Nós temos o Ideale, agora o Audace e já o Viaggio 900 em linha, além de outros produtos mais sofisticados que também podem ser usados em fretamento. A gente vai procurar manter a liderança neste segmento e inclusive agregar mais venda” – disse Paulo Coro.
Em 2012, por conta da queda no nível de atividade econômica global e das renovações de frota antecipadas no ano passado devido às mudanças de padrões de emissão de poluentes que deixaram os ônibus mais tecnológicos e mais caros, as vendas de ônibus de fretamento em todo o mercado não podem ser tomadas como parâmetro.
Mas em média, entre todas as marcas, o fretamento demanda de 2,8 mil a 3 mil ônibus novos por ano para o mercado interno.
Hoje a Marcopolo vende para o segmento cerca de 1,5 mil unidades por ano, o que já revela um crescimento, já que entre 2009 e 2010, esta faixa de mercado representava cerca de 600 ônibus anualmente pela empresa.
A estimativa da empresa é vender em 2012 de 200 a 300 unidades do Audace e em 2013, a empresa quer comercializar de 800 a mil unidades só deste modelo.
Com isso, vai ampliar sua faixa de liderança.
O Audace, prevê a Marcopolo, vai reinserir os produtos da companhia também no mercado de exportações.
O Ideale não tinha forte presença nas vendas internacionais. Para os embarques internacionais, a Marcopolo apostava no modelo Andare, considerado de projeto ultrapassado até mesmo pela empresa. Ele se assemelha à já aposentada linha de rodoviários da Geração Seis.
Atualmente, envolvendo todas as fabricantes de carrocerias brasileiras, são exportadas em média 1,5 mil unidades de fretamento. A Marcopolo responde por aproximadamente 400 unidades.
A empresa quer atingir diversos países com o Audace, mas os mercados mais cobiçados são Uruguai, Chile e México pelo potencial de compra.
O Audace foi desenvolvido para as condições operacionais brasileiras, mas o modelo, com suas versões, é global.
“O Audace é um produto global, ele vai ter aplicações em outros mercados. Para o Brasil, o desenvolvimento foi de um produto especificamente desenhado para nosso mercado. O Audace já vinha sendo elaborado há dois anos focado na realidade brasileira” – disse o gerente coorporativo de design da Marcopolo, Petras Amaral.
Se na categoria, o Audace fica entre os modelos Ideale 770 e Viaggio 900, com os preços não é diferente.
Só a carroceria do Ideale, sem o chassi, custa R$ 140 mil. A do Viaggio 900, o ônibus mais simples da linha G 7, sai por R$ 190 mil. Já a carroceria Audace deve ser oferecida com valor entre R$ 170 e R$ 180 mil.

CONFIGURAÇÕES:

Inicialmente, o Audace será encarroçado sobre chassis de motor dianteiro da MAN Latin America/Volkskswagen Caminhões e Ônibus e da Mercedes Benz do Brasil. A quantidade de assentos varia de acordo com o tamanho da carroceria e também da presença de sanitários.
Confira:

– MERCEDES – OF 1721 – Euro V (com a porta de separação entre motorista e passageiros, abrindo para a cabine do condutor):
• 12,7 m: 46 lugares com sanitário e 49 sem sanitário
• 12,1 m: 42 lugares com sanitário e 45 sem sanitário
• 11,5 m: 45 lugares sem sanitário
– VOLKSWAGEN OF 17.230 – Euro V (com a porta de separação entre motorista e passageiros abrindo para a cabine do condutor):
• 12,63 m: 45 lugares com sanitário e 48 sem sanitário
• 12,1 m: 51 lugares sem sanitário
• 11,3 m: 41 lugares sem sanitário.

No caso de a configuração da porta de divisão entre o salão dos passageiros e a cabine do motorista for de abertura convencional, no sentido das primeiras poltronas, cada modelo perde um assento.
A Marcopolo já estuda ampliar a gama de versões para outros chassis, inclusive de motores traseiros com cerca de 300 cavalos de potência.

CARACTERÍSTICAS DO ÔNIBUS AUDACE:
Quem vê o Audace pode dizer que ele é um integrante da linha de ônibus Geração Sete da Marcopolo. Em parte é verdade e em parte, não. Isso porque, a Marcopolo admite que o veículo possui as características das linhas atuais de ônibus da empresa, mas diz que o Audace é um produto exclusivo e não apenas uma versão do que já é fabricado.
Um dos objetivos estéticos do Audace é criar um conceito renovado, mas que tenha a identidade da Marcopolo, como explica o gerente coorporativo de design da empresa, Petras Amaral.
“O ônibus tem elementos reconhecíveis da Marcopolo. Elementos característicos. No Audace não foi diferente. Mas sofisticamos mais nos conjuntos óticos que têm o DNA da família G 7, mas são produtos exclusivos” – comentou o executivo da área de design.
Entre os diferenciais apresentados pela Marcopolo estão poltronas mais largas e ergonômicas, novo sistema de porta, que se desloca para dentro do veículo, faróis integrais, nova porta que separa o salão dos passageiros e a cabine do motorista, maior uso de peças de lâmpadas de led em sinais e lanternas e mais espaço para o motorista. Confira:
– PORTA IN-SWING:

Aidace Marcopolo

Audace possui uma série de diferenciais em relação a outros modelos da marca e do mercado geral na categoria. Uma delas é a porta no estilo in swing, que se desloca para dentro do veículo. Com isso, segundo a Marcopolo, as operações de embarque e desembarque se dão de maneira mais rápida e segura. Como opcional, porta que divide a cabine do motorista do salão dos passageiros pode se deslocar no sentido do posto do condutor. Com o sistema, é possível ter espaço para mais um assento. Foto: Adamo Bazani

Diferentemente das portas pantográficas ou das que se abrem por braços pneumáticos, a porta do sistema In Swing desloca para a parte interna do veículo. Na folha única há um corrimão. Segundo a Marcopolo, além de deixar as operações de embarque e desembarque mais rápidas e seguras, o sistema de porta in swing economiza espaço no ônibus e ajuda até mesmo na manobrabilidade do veículo.
– PORTA PARA A CABINE DO MOTORISTA:
Este item é opcional no Marcopolo Audace. O deslocamento da porta que divide a cabine do motorista do salão de passageiros pode ser na direção do posto do condutor ou de maneira convencional para a área onde ficam as primeiras poltronas. Se o deslocamento for para o lado do motorista, o salão de passageiros pode contar com mais um assento em determinadas versões.
– CONJUNTO ÓPTICO DIANTEIRO:
Segundo a Marcopolo é uma das principais novidades do Audace. Os faróis lembram os da linha de rodoviários da Geração Sete, mas apresentam diferenças estéticas. Além disso, estes faróis são integrais. Os indicadores de direção e a luz de posição são de Led, o que aumenta a durabilidade do conjunto e melhora a visibilidade. Como opcional, o veículo pode ter luz de neblina.
– CONJUNTO ÓPTICO TRASEIRO:
A Marcopolo também apostou no sistema de Led para o conjunto óptico traseiro. As lanternas, piscas e luzes de posição e de freio são deste sistema. O ônibus também conta com retro-refletor, o que auxilia na visualização do veículo por parte de outros motoristas, mesmo quando o ônibus estiver desligado.
– POLTRONAS MAIS LARGAS:

Audace Marcopolo

Apesar de ser um ônibus para fretamento e linhas regulares de pequenas e médias distâncias, Audace traz um interior com sofisticação. O ambiente fica mais claro e agradável com a iluminação em Led. Devido à maior área de envidraçamento na separação entre o motorista e o salão de passageiros, visibilidade aumentou. Ar condicionado tem saídas individuais. Destaque para as poltronas que são mais largas, com 1030 mm. Foto: Adamo Bazani

A encarroçadora de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, afirma que as poltronas do Audace são as mais largas, logo as mais confortáveis, da categoria de ônibus de fretamento. A largura é de 1030 milímetros. Há duas opções de assentos, de 420 mm e 435 mm.
O revestimento foi modernizado em relação aos outros ônibus da marca, em especial na comparação com o Ideale.
– SALÃO DE PASSAGEIROS:
Apesar de o ônibus ser planejado para trafegar em pequenas e médias distâncias, o interior é requintado para o padrão de deslocamento, o que era comum até então para ônibus de viagens maiores. Isso mostra a tendência do mercado de fretamento, principalmente o eventual, que engloba o turismo e o transporte de executivos, de exigir veículos de maior categoria. O porta-pacote é amplo, as saídas de ar-condicionado são individuais na direção de cada assento e as luzes de leitura são de led.
– GRADE DIANTEIRA:
A grade dianteira do ônibus é em forma de colméia e pode ser cromada. A forma além de garantir uma estética mais moderna, facilita a circulação de ar na região do motor e do sistema elétrico, auxiliando no resfriamento necessário.
– CABINE DO MOTORISTA:
Se o passageiro, que vai descansando dentro de um ônibus de fretamento merece conforto, imagine o motorista que precisa estar atento a tudo que se passa dentro e fora do veículo. Assim para aumentar o rendimento e as melhores condições de trabalho, a Marcopolo disse ter feito um posto de condutor mais moderno e espaçoso.
O posto de trabalho é mais largo e o deslocamento da poltrona do motorista é maior, segundo a Marcopolo.
– PAINEL:
A encarroçadora garante que o painel do Audace traz elementos mais modernos que facilitam o trabalho do condutor. Há o sistema multiplex, que informa em tempo real no painel os principais dados operacionais relacionados à carroceria e sistemas de tração e elétrico. Eventuais problemas são apontados na hora para a correção imediata.
– PAREDE DE SEPARAÇÃO:
A divisória do salão de passageiros e das áreas de embarque/desembarque e do motorista ganhou mais área envidraçada. Com isso, segundo a Marcopolo, a visibilidade do passageiro aumenta. E normalmente, quem vai usar ônibus para turismo quer ver a paisagem durante o deslocamento.
– ESTRUTURA:
A estrutura da carroceria é tubular com padrão europeu R 66.
O vigia traseiro e os vidros laterais são colados. Na lateral, estes vidros podem ou não ter janelas.
A lataria recebe um tratamento contra corrosão.

Audace

Traseira também traz inovações, de acordo com a Marcopolo. Luzes de posição, piscas e lanternas são de led, o que aumenta a visibilidade e a durabilidade do sistema. Vigia traseiro é colado. Foto: Adamo Bazani.

ALÉM DO FRETAMENTO:
Apesar de o principal mercado do Audace ser o de fretamento, que deve se expandir nos próximos meses, a carroceria pode ser usada para uma gama maior de serviços.
É uma opção para linhas rodoviárias regulares de pequenas e médias distâncias desde que os órgãos gerenciadores permitam o uso de ônibus com motorização dianteira. Futuramente, o Audace poderá encarroçar ônibus com motor traseiro.
Também pode ser usado para ônibus de linhas seletivas, que são linhas semelhantes às urbanas e metropolitanas, mas que possuem um padrão maior de serviço, com veículos do estilo rodoviário, com ou sem catracas dentro.
Mas em alguns locais, na opinião do diretor comercial mercado Brasil da Marcopolo, Paulo Corso, os serviços de linhas seletivas precisam ter mais definição quanto à exigência do tipo de frota.
“Na EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), em São Paulo, há uma desorganização. Lá o seletivo pode ser um G 7, um micro, um Ideale, um Senior Midi ou até um urbano adaptado” – disse Paulo Corso.
Se o Audace foi um projeto audacioso, o mercado é quem vai julgar. O certo é que, apesar do nome, ele foi bem pensado e planejado, não só quanto ao veículo, mas também à sua época de lançamento: quando a indústria de ônibus deve retomar ritmo e quando o segmento de fretamento terá a demanda ampliada. E retomar o ritmo com um produto novo é sem dúvida nenhuma uma bola estratégia.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

About these ads
Esse post foi publicado em Notícia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

24 respostas para CONHEÇA O AUDACE: O NOVO ÔNIBUS DA MARCOPOLO.

  1. Wesley Souza disse:

    Mistura de Ideale com G7

  2. jackson de sousa leite disse:

    não vi nada que faça os clientes deixarem de comprar o g7 e campione para optar pelo audace

  3. Acho que ele seria o Ideale, só que com o desenho mais parecido com o G7.

  4. O Viale ainda está em linha??

  5. Enilson disse:

    pow era melhor ter batizado ele como o ideale novo que já tá com a sua cara bem ultrapassada.

    • Pedro do Prado disse:

      Sim! visivelmemte, ele é o Ideale 770 G6 de 2006,(G6! se o Torino99 é GVII, então o Senior 99 tbm!) com as linhas corrigidas para a G7. Ja penso na linha Senior e Senior midi. Parece que eles apresentaram a linha de “tras pra frente”. o Ideale, como sabemos é a versão “intercity” do Senior midi, que é a versão maior do micro, Senior.Vamos esperar pra ver chegar a versao urbana e micro onibus com esta mesma carinha!

  6. Anselmo Brito disse:

    ele seria uma espécie de substituto do Andare?

  7. Pingback: Audace: O novo ônibus da Marcopolo » Blog do Caminhoneiro

  8. - Anselmo Brito.. Ele provávelmente será uma espécie de Substituto do Ideale 770, já que em sua nomenclatura, o n° 800 está presente junto à mesma.

  9. viklap disse:

    e quanto custara ele completo, com ar, wc e cabine do motorista? vai depender do preço

  10. LUIZ ALVES GOMES NETO disse:

    ESSE NOVO CARRO COM O MOTOR DIANTEIRO NÃO VAI ESQUENTAR MUITO A CABINE DO CONDUTOR?

    TEM ALGUM CARRO NESSE MODELO COM MOTOR TRASEIRO?

  11. José Matias disse:

    Estou necessitando de um orçamento de um onibus novo de 45 lugares para locomover a congada de nossa cidade. Sou coordenador de cultura de Carvalhópolis, estando correndo atrás de recurso para essa finalidade. Preciso de sua ajuda para nos orientar neste sentido.
    Obrigado.
    Aguardo contato e esclarecimentos…

    Email: cultura@carvalhopolis.mg.gov.br
    Tel: (35) 3282-14-29(cultura)
    saite: http://www.carvalhopolis.mg.gov.br
    José Matias
    Cultura

  12. Lucas Riber disse:

    qual é o valor deste modelo audace? me respondam por favor!

  13. Anonimo disse:

    esse audace sera encarrocado em volvo e scania?

  14. raquel rosa brandão disse:

    gostaria de saber o valor dos ônibus novos

  15. rogerio disse:

    marcopollo uma lina de ônibus de ultima geração deveria existir
    somente marcopollo obrigado por existir

  16. luiz disse:

    bom eu acho o MARCOPOLLO sim uma das melhores carrocerias que existe mais entre tanto não seria bom se só existi-se ela porque o bom é ver a concorrência se esforçando para chegar perto

    (MINHA OPINIÃO) eu acho que todas as fabricantes de carrocerias de ônibus rodoviários aqueles com viagem mais longas como as inter estaduais e internacionais deveriam se espelhar mais na irizar andei em um Itamarati saindo de porto velho a Cuiabá nem na porta do maleiro eu pus a mão isso é só uma da boas coisas a ser copiadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s