Nova linha de chassis de ônibus da Volvo

Volvo B 450 R

Chassi rodoviário B 450 R é voltado para aplicações de média e longa distância. Ele pode ser usado para carroceria de dois andares e, segundo a Volvo, é o chassi mais potente do mercado. Divulgação Volvo

Volvo apresenta sua nova linha de chassis rodoviários e urbanos

A Volvo Bus Latin America apresentu nesta quinta-feira, 12 de abril, a nova linha de chassis rodoviários e urbanos. Este é o maior lançamento de ônibus da história da Volvo Bus no país. “Temos o maior e mais completo portfólio de produtos, e nossos veículos, que já eram uma referência no mercado pela segurança e alto grau de tecnologia embarcada, estão ainda mais seguros e eficientes”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

A linha de ônibus da marca é composta por 14 modelos, sendo oito urbanos e seis rodoviários. Os novos modelos receberam tecnologia SCR, que usa o ARLA 32, um fluido injetado no sistema de escape dos veículos, para atender às normas do Proconve P7/Euro5 e uma série de avanços tecnológicos que deixam os veículos ainda mais econômicos e seguros.

RODOVIÁRIOS:

No segmento rodoviário, a Volvo lança um novo chassi, mais leve e com um novo sistema de suspensão, e o ônibus mais potente do mercado, com motor de 450cv de potência, o B450R.
Os novos chassis estão disponíveis nas versões 4X2 (dois eixos), são:
B340R
B380R

Já na versão 6X2 (três eixos) os modelos são:
B380R,
B420R
B450R;

Para os ônibus mais pesados, de quatro eixos, indicados para veículos de dois andares, configuração 8X2, a Volvo apresenta os modelos
B420R
B450R.

A nova linha de chassis rodoviários vem equipada com avançadas soluções que reduzem os custos operacionais do transporte e aumentam sua capacidade de carga. “Os novos chassis são mais leves, permitindo maior volume de carga, além de apresentarem uma economia de até 12% no consumo de combustível em relação aos modelos anteriores”, destaca José Luis Gonçalves, gerente da linha de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America.

Os novos ônibus rodoviários ganharam um novo sistema de suspensão, que oferece mais estabilidade e conforto. Além disso, são equipados, de série, com a moderna caixa de câmbio eletrônica da Volvo, a I-Shift, e com o sistema de freios inteligentes ABS/EBS que, numa freada de emergência, manda mais pressão para as rodas, aumentando seu desempenho. Outra novidade é que os veículos podem vir equipados com o Alcolock, um bafômetro instalado no painel que impede o veículo de rodar caso o motorista apresente sinal de embriaguez.

URBANOS:

A linha de chassis urbanos da Volvo também foi renovada. Os modelos receberam uma nova caixa de transmissão automática, a Ecolife, e um novo sistema de controle de aceleração. Segundo a Volvo, a caixa Ecolife reduz o consumo de combustível em até 6%, além de outros custos operacionais do transporte, já que há menor desgaste de componentes internos, permitindo que os períodos de troca de óleo e manutenção sejam prolongados.

“Os ônibus urbanos Euro 5 também vêm equipados com um controle de aceleração inteligente, exclusivo da Volvo, cuja função é garantir que só a potência necessária seja empregada nos arranques e retomadas de velocidade, otimizando a eficiência do veículo e reduzindo o consumo de combustível”, observa Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus Latin America.

O chassi com motor dianteiro B270 F, e os modelos B290R e B290RLE também foram equipados com a moderna tecnologia SCR para atender a legislação de emissões Proconve P7/Euro 5.

EM SEGUIDA, VOCÊ CONFERE AS INFORMAÇÕES DETALHADAS SOBRE OS NOVOS PRODUTOS DA VOLVO, FORNECIDAS PELA EMPREA POR MEIO DA ASSESSIORIA DE IMPRENSA:

Volvo lança nova linha de chassis rodoviários

A Volvo inova mais uma vez ao criar uma nova plataforma de chassis rodoviários para garantir ainda mais rendimento e economia ao transportador e conforto para os passageiros. A nova linha atende às regras de emissões Proconve P7/Euro5 e chega ao mercado com o chassi ainda mais leve, um novo sistema de suspensão, com potências que variam de 340cv a 450cv, e podem ser equipados com o Alcolock, que funciona como um bafômetro.

“Estamos lançando o ônibus mais potente do mercado, com o que há de mais avançado e sofisticado em termos de tecnologia”, declara Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O executivo destaca que os novos chassis oferecem economia de combustível, excelente desempenho e maior quantidade de peças em comum entre os veículos.
“Este nosso chassis oferece mais flexibilidade de produção e venda e ganho de escala, características que contribuem para a redução do custo do transporte”, afirma Pimenta. Testes com os novos modelos apontaram uma redução de até 12% no consumo de diesel em relação aos modelos anteriores, com tecnologia Euro3.

Os novos modelos foram desenvolvidos no Brasil, dentro de uma plataforma global do Grupo Volvo que segue um conceito de chassis mais leves. As alterações deixaram os veículos 6×2 e 8×2 cem quilos mais leves que os modelos das linhas anteriores, mesmo com a incorporação da tecnologia para atender às normas do ProconveP7/Euro5, o que oferece maior capacidade de transporte.

A plataforma em que os novos chassis são produzidos é versátil e permite quatro tipos de configurações combinadas, com potências que vão de 340cv a 450cv. Os novos veículos estão disponíveis na versão 4X2 com os modelos B340R e B380R; na versão 6X2 com os modelos B380R, B420R e B450R; e na versão 8X2 com os modelos B420R e B450R. Outra característica da nova plataforma é a possibilidade de produção de veículos tanto com tecnologia Euro3 quanto com tecnologia Euro5.

“Ampliamos a nossa linha de rodoviários para atender às diferentes necessidades do transporte. Sempre buscamos soluções que ofereçam ainda mais eficiência de operação e reduzam os custos para o transportador, sempre mantendo os níveis de segurança, qualidade, conforto e desempenho da marca”, ressalta José Luis Gonçalves, gerente de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America.

O motor MD11 que equipa os novos chassis rodoviários da Volvo é produzido no Brasil e já é consagrado no mercado nacional de caminhões. “O motor usado nos ônibus tem a mesma estrutura do propulsor usado nos caminhões, porém, com adaptações exclusivas para a aplicação neste mercado”, explica Fábio Lorençon, engenheiro de vendas da Volvo Bus Latin America.

O chassi também ganhou um novo sistema de suspensão, que garante mais conforto e estabilidade ao veículo. “Este sistema amplia o espaço do bagageiro das versões 6×2 e 8×2 em 1 metro cúbico, permitindo maior volume de bagageiro”, informa Idam Stival, da engenharia da Volvo Bus Latin America. Outro benefício da unificação das plataformas para o transportador é a redução dos custos de manutenção, a possibilidade de compra de um maior número de peças iguais e o intercâmbio de componentes.

Itens de série

Todos os veículos são equipados, de série, com a caixa de câmbio eletrônica da Volvo, a I-Shift, consagrada no mercado brasileiro pela eficiência e redução do consumo de combustível. “O equipamento garante mais conforto para o motorista, que não precisa fazer nenhum esforço para trocar as marchas, e também para o passageiro, que não sente as passagens de marcha. Além disso, oferece maior produtividade para o transportador, pela redução do consumo de combustível e menor desgaste dos componentes”, explica Lorençon.

Outro item de série é o sistema de freios inteligentes ABS/EBS que, numa freada de emergência, manda mais pressão para as rodas, aumentando seu desempenho. Este sistema conta ainda com controle de tração que evita a patinação dos eixos de tração, aumentando a estabilidade do veículo.

Os novos chassis Euro 5 podem ser equipados com ítens que aumentam o conforto e a segurança de motoristas e passageiros, como o 3º eixo direcional, o Alcolock (bafômetro) e o ESP (Electronic Stability Program, ou Controle Eletrônico de Estabilidade).

A grande novidade é o Alcolock, um sensor de teor alcoólico instalado no painel que funciona como bafômetro. Este sistema impede a condução do veículo caso o motorista esteja sob a influência de álcool. Para dar a partida, o motorista deve primeiro ativar o Alcolock e, em seguida, soprar no bocal. Se o hálito estiver com traços de álcool, a unidade central cortará a alimentação de corrente no sistema elétrico, impedindo assim que o motor seja ligado.

O ESP é um moderno sistema de segurança ativa que evita o risco de derrapagem e capotagem em curvas. O equipamento é de série nos modelos 8×2 e oferecido como ítem opcional nas outras versões.

Outro diferencial é o 3º eixo direcional disponível na versão 6×2. Ele facilita as manobras do veículo, especialmente em áreas urbanas e diminui o desgaste dos pneus. “Isso é possível porque o pneu do terceiro eixo acompanha o ângulo do eixo dianteiro, facilitando a manobra e reduzindo o desgaste do pneu”, esclarece Stival.

volvo B 290 R

O B 290 R é um chassi que pode atender serviços urbanos, com a opção de configuração convencional, ou a LE, de Low Entry, para piso baixo, o que oferece maior acessibilidade. Divulgação Volvo

Volvo lança nova linha de ônibus urbanos, com moderna caixa de transmissão

A nova linha de chassis urbanos da Volvo, com tecnologia compatível com as normas do ProconveP7/Euro5 chega ao mercado com uma nova caixa de transmissão automática, a Ecolife, além de um novo sistema de controle de aceleração. Estes compontentes reduzem o consumo de combustível e contribuem com o aumento da vida útil das peças.

“Mais uma vez oferecemos ao mercado soluções que aumentam a eficiência no transporte, com menos emissões de poluentes, maior conforto para os passageiros e maior produtividade para o transportador”, afirma o presidente da Volvo Bus Latin America, Luis Carlos Pimenta.

A caixa de transmissão Ecolife reduz o consumo de combustível em até 6% e, consequentemente, as emissões de gases poluentes. Este equipamento também diminui os custos operacionais do transporte, já que há menor desgaste de componentes internos, prolongando os períodos de troca de óleo e manutenção.

Os chassis Euro 5 também são equipados com um controle de aceleração inteligente, exclusivo da Volvo, que permite reduzir ainda mais o consumo de combustível. Sua função é garantir que só a potência necessária seja empregada nos arranques e retomadas de velocidade, de acordo com o peso do veículo. “Este item otimiza a eficiência do veículo, pois evita uma aceleração acima do necessário, reduzindo dessa forma o consumo de combustível”, explica Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus Latin America.

Linha completa

Os ônibus Volvo são reconhecidos no mercado pelo seu alto grau de tecnologia embarcada, segurança e eficiência de transporte. “Temos uma completa linha de chassis urbanos que atendem às mais variadas necessidades do transportador”, diz Castro.

Ele lembra que a linha de chassis urbanos da Volvo é composta por chassis com motor dianteiro e traseiro; articulados e biarticulados, e ainda com opções de piso alto e baixo. “Somos líderes no mercado de BRT (Bus Rapid Transit), os chamados sistemas organizados de transporte coletivo urbano, em toda a América Latina”, destaca o gerente.

Outro diferencial é que os veículos da marca podem vir equipados com o sistema de gestão de frotas ITS4mobility, plataforma ITS da Volvo. O sistema fornece
aos operadores acesso a todos os dados dos ônibus, como tempo de percurso, consumo de combustível por veículo e por motorista e até informações sobre a emissão de poluentes. “São informações que permitem identificar falhas e otimizar o tempo e o consumo de combustível. Com isso, é possível treinar os motoristas para que dirijam da maneira ideal, o que oferece agilidade e segurança para os passageiros e economia para a operadora”, explica Euclides Castro.

Caravana de ônibus Volvo percorrerá 54 cidades brasileiras

A Volvo Bus Latin America lança nesta quinta-feira, 12 de abril, a “Caravana de Soluções Volvo” que percorrerá todo o Brasil para apresentar sua nova linha de chassis rodoviários e urbanos. “Vamos percorrer o País para que os clientes tenham uma oportunidade de conhecer de perto toda a nossa linha de produtos, nossos diferenciais e soluções de transporte”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

A “Caravana de Soluções Volvo” será realizada de abril a outubro e alcançará 54 cidades brasileiras. A caravana será dividida em duas: uma com roteiro Sul e outra com destino Norte. Cada uma contará com um comboio de seis ônibus completos e dois chassis, além de profissionais da empresa que estarão disponíveis para fornecer informações e tirar dúvidas dos operadores do transporte.

“Hoje, a Volvo é a montadora com o maior portfólio de produtos do mercado”, destaca Pimenta. Na linha de urbanos a marca oferece chassis semipesados e pesados, articulados e biarticulados, além de opções com piso alto e baixo e do ônibus híbrido. “Nossos veículos são versáteis e oferecem uma solução completa para a mobilidade urbana”, argumenta Euclides Castro, gerente da linha de urbanos da Volvo Bus Latin America.

Na linha de rodoviários, a Volvo disponibiliza ao mercado chassis pesados e semipesados com uma variada gama de potências, para diferentes tipos de aplicação. “Todo nosso portfólio estará na caravana. Será um momento para que os operadores, mais do que conhecer nossos produtos e soluções de transporte de perto, tenham a oportunidade de ter uma experiência com a marca”, diz José Luis Gonçalves, gerente da linha de ônibus rodoviário da Volvo Bus Latin America.

Além da nova linha de chassis urbanos e rodoviários, a Volvo apresenta na caravana uma ampla oferta de soluções de transporte como programas de manutenção, sistemas de gerenciamento de frota, soluções financeiras e o VOAR – Volvo Atendimento Rápido.

A caravana vai ficar de um a quatro dias em cada cidade e os eventos em cada uma das paradas serão realizados em conjunto com a rede de concessionários da marca Volvo. Os eventos, além de envolver empresários da área de transporte urbano e rodoviário, também envolvem a comunidade. Em algumas cidades haverá ações especiais em escolas do ensino fundamental com o objetivo de estimular o cuidado com o meio ambiente, um dos valores fundamentais da marca.

“As crianças receberão informações sobre meio ambiente e um papel semente para plantá-lo, acompanhar a germinação da planta e o seu crescimento”, informa Viviane Lula, responsável pelo marketing da Volvo Bus Latin America.

As atividades da “Caravana de Soluções Volvo” poderão ser acompanhadas em tempo real pelas redes socias como Facebook e Twitter. “Toda semana serão postados vídeos mostrando as diferentes regiões por onde a caravana vai passar”, conta Viviane.

As cidades que receberão a caravana são: São Paulo, Campinas, São José dos Campos, Sorocaba, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto (SP); Barra Mansa, Rio de Janeiro, Niterói (RJ); Belo Horizonte, Caratinga, Coronel Fabriciano, Juiz de Fora, Montes Claros, Pouso Alegre, Uberlândia (MG); Brasília (DF); Goaiania (GO); Curitiba, Lodrina, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Pato Branco, Ponta Grossa, Guarapuava, Maringá, Campo Mourão (PR); Passo Fundo, Caraizinho, Santa Maria, Pelotas, Caxias do Sul, Porto Alegre (RS); Araranguá, Florianóplis, Itajaí , Caçador (SC); Dourados, Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Manaus (AM); Belém (PA); São Luis (MA); Teresina (PI), Fortaleza (CE); Natal (RN); Recife (PE); Maceió (AL); Aracajú (SE); Salvador, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista (BA); Vitória e Cachoeiro do Itapemirim (ES).

Volvo lança o B450R, o ônibus rodoviário mais potente do mercado

A Volvo Bus Latin America lança nesta quinta-feira, 12 de abril, o ônibus rodoviário mais potente do mercado: o B450R, com motor de 450cv. O novo modelo tem como principais destaques uma alta eficiência aliada a um baixo consumo de combustível. “É um veículo completo. O mais sofisticado e potente do mercado, produzido com o que há de mais avançado em termos de tecnologia”, ressalta Luis Carlos Pimeta, presidente da Volvo Bus Latin América.

O novo veículo atende às exigências mais pesadas com um excenlente redimento nas mais intensas condições de tráfego e clima. É adequado para aplicações severas, viagens longas ou por estradas que cortam serras, é ideal para serer usado em carrocerias double deck e leito. “Com este modelo, ampliamos a nossa oferta de soluções de transporte rodoviário para atender às diferentes necessidades do mercado em toda a América Latina”, declara Pimenta.

Com maior potência e torque, o B450R oferece melhor dirigibilidade e excelente desempenho. “É um modelo robusto, que mantém a velocidade média em terrenos acidentados, especialmente em subidas, e oferece uma opção nova para aplicações mais específicas no segmento rodoviário”, afirma José Luis Gonçalves, gerente da linha de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America.

O B450R foi desenvolvido no Brasil, dentro de uma plataforma global do Grupo Volvo que segue um conceito de chassis mais leves. O novo modelo está disponível nas versões 6×2 e 8×2. O veículo integra a linha de rodoviários da marca, junto com os modelos B290R, B340R, B380R, B420R; e o modelo de motor frontal B270F.

Antes de chegar ao mercado, o B450R passou por rigorosos testes em condições extremas de temperatura e topografia para comprovar sua durabilidade, rendimento e eficiência.

O novo veículo vem equipado de série com a moderna caixa de câmbio I-Shift da Volvo, consagrada pela eficiência no consumo e menor desgastes das peças; e com o sistema de freios inteligentes ABS/EBS, que aumenta o desempenho em freadas de emergência, evitando a patinação dos eixos de tração e oferecendo mais estabilidade ao veículo. Na versão 8×2, o veículo também tem como item de série o moderno sistema de segurança ativa ESP (Electronic Stability Program, Controle Eletrônico de Estabilidade), que reduz o risco de derrapagens e capotagem em curvas.

O modelo oferece ainda, como itens opcionais, o 3º eixo direcional na versão 6×2, que facilita a manobra do veículo em áreas urbanas e diminui desgaste dos pneus; e o Alcolock, um bafômetro que impede a condução do veículo caso o motorista esteja sob influência de álcool. “A Volvo é a única do mercado a oferecer este diferencial de segurança”, destaca Gonçalves.

Novos ônibus rodoviários da Volvo chegam ao mercado mais versáteis e completos

Os novos chassis rodoviários da Volvo chegam o mercado com nova tecnologia de segurança ativa, o opcional Alcolock, que funciona como bafômetro. “Reforçamos soluções que aumentam a eficiência do transporte rodoviário. Oferecem ainda mais segurança para os motoristas e passageiros, e economia para o transportador”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O Alcolock é um bafômetro instado no painel que impede a condução do veículo caso o motorista esteja sob a influência de álcool. Para dar a partida, o motorista deve primeiro ativar o Alcolock e, em seguida, soprar no bocal. Se o hálito estiver com traços de álcool, a unidade central cortará a alimentação de corrente no sistema elétrico, impedindo assim que o motor seja ligado.

“A Volvo é a única montadora a oferecer esta solução ao mercado. Mais uma vez a marca sai na frente com tecnologia para garantir a segurança e a qualidade o transporte”, destaca José Luis Gonçalves, gerente de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America.

Os novos veículos também já saem de fábrica com a moderna caixa I-Shift da Volvo, consagrada no mercado pela economia e conforto que proporciona. O equipamento reduz o custo do transporte, já que proporciona redução do consumo de combustível e menos desgaste das peças e componentes; e garante mais conforto para o motorista, que não precisa fazer esforço para trocar as marchas, e para o passageiro, que não sente as trocas. Além dessas vantagens, a caixa I-Shift é produzida no Brasil desde dezembro do ano passado, graças à grande aceitação no mercado.

Outro item de série dos novos chassis rodoviários da Volvo é o sistema de freios inteligentes ABS/EBS. Numa freada de emergência, o sistema manda mais pressão para as rodas, aumentando seu desempenho. Este sistema conta ainda com controle de tração que evita a patinação dos eixos de tração, aumentando a estabilidade do veículo.

Os chassis na versão 8×2 são equipados ainda com o sistema de segurança ativa ESP (Electronic Stability Program, ou Controle Eletrônico de Estabilidade), que diminui o risco de derrapagens e capotagens em curva. Nas outras versões, o item é opcional.
Os novos chassis podem ser equipados ainda com um 3º eixo direcional, que facilita as manobras do veículo, especialmente em áreas urbanas, e diminui o desgaste dos pneus.

Novos chassis rodoviários Volvo integram plataforma global desenvolvida no Brasil

Os novos chassis rodoviários da Volvo foram desenvolvidos no Brasil dentro de uma plataforma global da marca. Toda a execução do projeto foi gerenciada por uma equipe de engenheiros e técnicos da fábrica da Volvo em Curitiba. “É um projeto brasileiro que vai atender a todos os mercados da marca no mundo”, destaca Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

Os novos modelos atendem necessidades específicas do mercado latino-americano. “A ideia central foi o desenvolvimento de uma plataforma que atendesse às diferentes necessidades em termos de configurações de eixos e potências, aliando alto desempenho e baixo consumo de combustível, para garantir mais eficiência ao transporte”, explica André Marques, coordenador de projetos da Volvo Bus Latin America e responsável pelo gerenciamento do projeto global.

Um dos destaques da nova plataforma é a possibilidade de várias configurações de eixo e potência, que vai de 340cv a 450cv. Os novos chassis estão disponíveis na versão 4X2 com os modelos B340R e B380R; na versão 6X2 com os modelos B380R, B420R e B450R; e na versão 8X2 com os modelos B420R e B450R.

Os novos veículos vão complementar a linha de produtos da marca em todo o mundo e foram desenvolvidos dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade, segurança e respeito ao meio ambiente, valores essenciais da marca. Os novos chassis estão sendo produzidos no Brasil e na planta fabril de Borås, na Suécia. Além da equipe brasileira, o projeto envolveu engenheiros da Volvo na Suécia e na França.

O desenvolvimento do projeto, entre planejamento e execução, levou três anos e meio. Antes de chegar ao mercado, os veículos passaram por rigorosos testes em condições extremas de temperatura e topografia para comprovar sua durabilidade, rendimento e eficiência. Na América Latina, os novos chassis foram testados no Brasil, no Peru e no México. “O México é o país que apresenta as condições topográficas e de aplicação mais severas do mundo”, diz Marques.

Os principais mercados da Volvo para o modelo, depois da América Latina, são Espanha, Israel, Reino Unido e os países escandinavos, e Irã, Índia e África do Sul.

Chassis Volvo, urbanos e rodoviários, conquistam mercado latino-americano

Os chassis da Volvo produzidos dentro da plataforma que atende tanto aplicações urbandas quanto rodoviárias conquistaram o mercado latino-americano. Lançado em agosto do ano passado, o B270F, teve 740 unidades vendidas em apenas quatro meses. Já o B290R é o modelo mais vendido pela Volvo, com 1.677 veículos comercializados em 2011.

“O sucesso deve-se à grande versatilidade dos modelos, que são apropriados para aplicações urbanas e rodoviárias”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

Dentro desta linha, a Volvo oferece ainda a opção de veículos com piso baixo, o B290RLE. A linha 2012 dos modelos com plataforma comum para aplicação urbana e rodoviária também recebeu a tecnologia SCR para atender às normas do Proconve P7/Euro5.

O B270F é o chassi com motor dianteiro da marca. Equipado com molas parabólicas, volante ajustável e chassi em aço especial, é o mais leve de sua categoria. Conta comcomponentes como eixos dianteiros, direção, transmissão e eixos traseiros que atendem ao interesse dos frotistas, como baixos custos de manutenção, e também relativos ao conforto e à segurança dos passageiros. O veículo possui o freio mais potente do mercado e componentes que reduzem o nível de ruído e tornam mais suave a operação

“O B270F é a melhor opção em sua categoria, não apenas em consumo de combustível, custos de manutenção e facilidade de operação, mas também em conforto e segurança para os passageiros”, destaca Pimenta.

Já o B290R é o mais leve e econômico do mercado na sua categoria. O modelo possui capacidade de carga de 7,5 toneladas no eixo dianteiro e 12 toneladas no eixo de tração, com a opção de ser equipado com piso baixo. “O B290R urbano oferece um excelente custo benefíco, com alta capacidade de transporte e um custo operacional reduzido”, observa Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus Latin America.

“O modelo rodoviário também se destaca pela alta rentabilidade e melhor consumo de diesel”, explica José Luis Gonçalves, gerente de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America. Indicado para viagens de curtas e médias distâncias, também é o mais leve do mercado, permitindo maior capacidade de carga no bagageiro. Outra vantagem do veículo é que os rolamentos de roda são livres de manutenção.

Característica comum entre os modelos com aplicação urbana e rodoviária são os itens de segurança, um dos valores essenciais da Volvo. O veículo vem equipado com freio a disco em todas as rodas, com sistema eletrônico EBS; e com o sistema de suspensão eletrônica ECS (Electronically Controlled Suspension), que proporciona um elevado conforto e ajuste automático que compensa a distribuição de cargas desiguais.

Ônibus da Volvo têm tecnologia SCR para atender às normas do Proconve P7/Euro 5

A Volvo escolheu a tecnologia SCR para atender os padrões de emissões definidos pela normas do Proconve P7/Euro5. Seu uso permite respeitar a rígida legislação ambiental sem comprometer o desempenho do veículo. SCR é a sigla em inglês paraSelective Catalytic Reduction, ou Redução Catalítica Seletiva, princípio tecnológico que garante a diminuição das emissões.

A norma Proconve P7 entrou em vigor em 1º de janeiro deste ano. Os novos chassis urbanos e rodoviários da Volvo foram desenvolvidos a partir do SCR. “A tecnologia proporciona um aproveitamento energético mais eficiente e uma solução ambiental altamente confiável. O SCR já é usado nos caminhões da marca e é a tecnologia mais indicada pelos engenheiros da Volvo”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O sistema SCR não necessita de complementações com sistemas de lubrificação ou de arrefecimento. A utilização dos motores diesel, combinada com o tratamento posterior dos gases de escape, reduz significativamente as emissões de óxidos de nitrogênio (NOx) e de particulados de forma mais eficiente.

A norma Proconve 7 impõe reduções de NOx em 60%, passando 5,0 para 2,0 g/kWh, enquanto que as emissões de partículas tem de ser reduzidas em 80%, reduzindo de 0,1 para 0,02 g/kWh.

Meio ambiente

“Um dos valores essencias da Volvo é o respeito ao meio ambiente. Estamos constantemente trabalhando para desenvolver soluções destinadas a reduzir o impacto ambiental, independentemente das exigências legais”, declara Pimenta. O presidente acrescenta ainda que o ônibus hibrido da marca, é um exemplo dos esforços da empresa para reduzir as emissões de poluentes. O modelo reduz as emissões de poluentes entre 80 e 90% em relação aos atuais, com tecnologia Euro3.

A Volvo escolheu o sistema SCR para equipar os seus veículos porque é um sistema robusto e altamente confiável, apresenta maior eficiência energética, funciona de forma eficaz em motores de todos os tamanhos e por trata-se de uma tecnologia de futuro. “A eficácia desta tecnologia é comprovada. A Volvo tem mais de 170 mil veículos com sistema SCR rodando em todo o mundo”, informa Fábio Lorençon, engenheiro de vendas da Volvo Bus.

O SCR é um sistema simples e com poucos componentes: um tanque para o aditivo ARLA32 (o correspondente ao aditivo AdBlue, usado na Europa), uma bomba de sucção, uma unidade injetora e um catalisador. A tecnologia reduz os níveis de óxidos de nitrogênio (NOx) por meio de um sistema de pós-tratamento dos gases de exaustão, que converte os óxidos de nitrogênio em nitrogênio e vapor de água.

O funcionamento do SCR é simples: a bomba faz a sucção do aditivo ARLA32 (Agente Redutor Líquido Automotivo a 32%) armazenado no tanque específico, o pressuriza a 5 bar e o injeta no sistema de escape por onde passam os gases provenientes do motor. A ureia contida no ARLA32, quando submetida a alta temperatura do escape, se transforma em amônia e se mistura aos gases de escape. Essa mistura é transportada até o catalisador, onde a ureia reage com óxidos de nitrogênio (NOx), transformando-os em nitrôgênio e vapor de água.
O consumo de ARLA32 é de cerca de 4 a 5% do consumo de diesel. Entretanto, a eficácia de combustão do novo motor ajuda a reduzir o consumo de combustível.
Rede de concessionários Volvo disponibiliza aditivo ARLA32

O ARLA32 (Agente Redutor Líquido Automotivo a 32%), aditivo usado nos veículos com tecnologia SCR para redução das emissões de poluentes, está disponível em todas as concessionárias Volvo no País.

“Nossa rede está preparada para atender e orientar motoristas e transportadores sobre o abastecimento e o consumo do diesel S-50 e com o ARLA32, usados nos veículos com tecnologia Euro5”, diz Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O consumo de ARLA32 é de cerca de 4 a 5% do consumo de diesel. Entretanto, a eficácia de combustão do novo motor ajuda a reduzir o consumo de combustível. Quando há necessidade de abastecimento de ARLA32, um dispositivo instalado no painel do ônibus alerta o motorista para encher novamente o tanque com o aditivo. Caso o motorista deixe de abastecer o veículo com o aditivo, sua potência é reduzida em 40%, conforme prevê a legislação do Proconve P7.
O ARLA32 é um líquido estável, incolor, completamente seguro e sem odor. A substância ativa presente – a ureia – é derivada do gás natural. A composição deste aditivivo é de 32,5% de ureia diluída em água desmineralizada.

A rede de concessionáriasVolvo tem o know how para atender as necessidades específicas de cada transportador. Todas as unidades da rede têm um funcionário exclusivo e especializado para garantir a qualidade no atendimento às empresas e frotistas de ônibus.

Volvo B 340 M

A Volvo continua apostando na versão biarticulada para atendimento de grandes demandas. O B 340 M segue os novos padrões para a redução de emissão de poluição do Proconve P 7, baseados no conjunto de normas européias, Euro V. Divulgação Volvo

Volvo lança novo gerenciador de frota para chassis urbanos e rodoviários

A Volvo Bus Latin America apresenta na Caravana Volvo um moderno sistema de gerenciamento de frota. O sistema é aplicado nas linhas de chassis urbanos e rodoviários e permite que o transportador tenha um completo raio x de suas operações e acompanhe os veículos que estão em trânsito em tempo real, via Internet.

Com lançamento marcado para junho próximo, o sistema será um item de série em todos os chassis rodoviários da marca. “O sistema é uma importante ferramenta de planejamento e gerenciamento da frota, que contribui para aumentar a produtividade e a rentabilidade do transportador”, diz Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O gerenciador de frota oferece ao transportador informações sobre consumo de combustível, horas rodadas e velocidade média da frota por veículo e também por motorista. Além disso, é possível acompanhar a posição do veículo em tempo real, identificando atrasos, problemas ou desvios de rotas, e gerar um histórico de posições.

“O sistema faz um diagnóstico completo sobre a operação do veículo e o comportamento do motorista. Com essas informações, é possível definir metas, identificar desvios e adotar medidas para aumentar a segurança da operação, além de diminuir os custos operacionais de consumo e manutenção”, explica Bernardo Cruz, coordenador de telemática da Volvo Bus Latin America.

É possível, por exemplo, identificar deficiências e, a partir delas, investir em treinamentos de direção econômica e defensiva para melhorar o desempenho dos profissionais ao volante. “A maneira de conduzir influi diretamente no consumo de combustível e no tempo de vida útil das peças. Os treinamentos melhoram o desempenho do motorista, contribuindo para reduzir o consumo de combustível e aumentar a vida útil dos componentes”, comenta.

Através do módulo de Perfil de Condução há a possibilidade de identificar o comportamento do motorista combinado ao perfil do relevo da rota, revelando a marcha usada, a rotação e a aceleração. Outro benefício do sistema é o envio dos alarmes que são mostrados no painel do veículo como temperatura do motor e desgaste na pastilha de freios, entre outros.

O novo gerenciador de frotas da Volvo estará disponível em três pacotes. Um básico, com relatórios, alarmes e eventos; um médio com todas as informações de posicionamento (mapas); e um completo, com um relatório detalhado da condução do veículo motorista.

ITS4mobility

Durante a Caravana, a Volvo Bus também vai demonstrar o sistema de gerenciamento de tráfego ITS4mobility, plataforma ITS da Volvo, voltado para frotas urbanas.

O sistema monitora a frota de ônibus em tempo real, via Internet, indicando a posição dos veículos no trajeto e o tempo de percurso. Uma das vantagens desse sistema é que as informações podem ser acessadas por qualquer pessoa. “Antes de sair para pegar um ônibus, o passageiro pode consultar, na internet, a posição em que ele se encontra e quanto tempo levará para chegar o ponto mais próximo. Desta forma, o passageiro consegue se programar melhor e otimizar o seu tempo”, diz Cruz.

Para os operadores, a vantagem do sistema é dar mais eficiência e rentabilidade ao transporte a partir de informações como tempo de percurso, consumo de combustível e emissão de poluentes dos veículos.

volvo B 380 R

Chassi B 380 R, rodoviário, pode vir nas versões com dois ou três eixos. Ônibus rodoviários da montadora possuem câmbio eletrônico I – Shift, freios ABS/EBS, e como opcional, o Alcolock é uma espécie de bafômetro no painel dos veículos, que ajuda a companhia de ônibus gerenciar o comportamento do motorista e se ele está sob influência do álcool. Divulgação Volvo

Soluções pós-venda da Volvo contribuem para minimizar o custo do transporte

As linhas de chassis urbanos e rodoviários da Volvo são totalmente amparadas pelas soluções de transporte da marca. Os produtos e serviços de pós-venda oferecem aos operadores de transporte o suporte necessário durante toda a vida útil do ônibus. “Nosso compromisso com o cliente não é apenas na hora da venda, mas durante todo o ciclo de operação do veículo”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

As soluções oferecidas pela Volvo ajudam o operador no planejamento do negócio e na organização dos gastos com a manutenção dos veículos da frota. “Buscamos soluções para minimizar o custo operacional do transporte”, reforça Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus Latin America.

Um bom exemplo é o consumo de combustível, item de maior impacto no custo operacional do transporte, que pode ser reduzido com o treinamento de motoristas. “A Volvo oferece treinamento para motoristas para que dirijam de maneira econômica. Com motoristas preparados, é possível reduzir os gastos com combustível e aumentar a vida útil dos pneus e de outros componentes do veículo”, explica Daniel Campos, coordenador de marketing pós-venda da Volvo.

Outra solução são as peças Reman, as peças remanufaturadas pela Volvo. “As peças Reman têm o custo cerca de 35% menor, a vantagem de ser uma peça genuína da marca, além de ter um ano de garantia”, diz Campos.

Já os programas de manutenção são oferecidos para garantir que o operador de transporte não se preocupe com a manutenção dos veículos. Os planos estão disponíveis nas modalidades Azul, que inclui revisão periódica, troca de óleo e de filtros; Prata, que é um plano intermediário, com revisão periódica acrescido de cobertura do trem de força; e Ouro, que é um plano completo. Este cobre qualquer problema que o veículo venha a ter, como manutenções preventivas e corretivas, incluindo itens de desgaste como freio, embreagem e suspensão.

“Os planos de manutenção são fundamentais para evitar imprevistos e gastos não planejados. Eles permitem que o operador saiba exatamente quanto vai gastar durante o ano”, observa Campos.

Volvo Financial Services lança consórcio exclusivo para ônibus

As novas linhas de ônibus urbanos e rodoviários da Volvo Bus chegam o mercado amparados por uma série vantagens para compra e financiamento. A Volvo Financial Services (VFS), divisão de negócios voltada para o financiamento dos produtos do Grupo Volvo, além das tradicionais linhas de financiamento CDC e Finame, está lançando um grupo de consórcio exclusivo para ônibus, com trezentos participantes e até 100 meses de prazo para pagamento.

“O consórcio é uma ótima opção para os transportadores de passageiros renovarem a frota e ter uma programação de investimentos de longo prazo”, afirma Marcio Figueredo Pedroso, presidente da Volvo Financial Services Brasil. Uma dos diferenciais deste grupo exclusivo de consórcio para ônibus, explica o executivo, é que o cliente poderá receber o veículo já encaroçado.

Com prazos de até 100 meses, os clientes terão ainda o benefício de uma parcela reduzida de apenas 0,75% do valor da categoria do bem até a data da contemplação. Além disso, os contemplados por lance poderão manter a mesma parcela até o final do grupo.

Além do consórcio, a Volvo Financial Services oferece planos de financiamentos sob medida aos operadores de transporte de passageiros. Uma das modalidades é o CDC sazonal, um financiamento com parcelas que se adaptam aos períodos de maior e menor flxuo de caixa das empresas. “Nós conhemos o mercado, entendemos os negócios dos clientes, por isso temos condições de oferecer planos adequados às características de operação de cada empresa e segmento de transporte, seja rodoviário ou urbano, destaca Pedroso.

A Volvo Financial Services também oferece as modalidades de financiamento via Finame, com prazos de até 60 meses, além do tradicional CDC (Crédito Direto ao Consumidor), um financiamento préfixado de até 60 meses, que apresenta vantagens como a garantia de parcelas fixas do início ao fim do contrato.

Outro diferencial da VFS são os seguros, com opções de cobertura para o veículo, para terceiros, ou ainda customizados de acordo com a realidade do cliente. “A Volvo Financial Services é uma empresa com foco no desenvolvimento de soluções em todas as áreas para atender a necessidade do transportador, com experiência e credibilidade de mais de 20 anos”, reforça Pedroso.

Profissionais da Volvo Financial Services estarão na Caravana Volvo, que vai rodar o Brasil de abril a setembro deste ano, com paradas em 54 cidades. “Estaremos a disposição dos operadores de transporte para tirar dúvidas e ajudar a avaliar qual a linha de financiamento mais adequada aos seus negócios”, explica Marcio Pedroso. Durante a caravana, os clientes também terão a oportunidade de conhecer e comprar o consórcio exclusivo para ônibus.

Edição do Texto Inicial: Adamo Bazani.
Textos: Assessoria de Imprensa da Volvo

About these ads
Esse post foi publicado em Notícia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Nova linha de chassis de ônibus da Volvo

  1. André disse:

    Nossa Adamo, que leitura longa! Deve ter dado um trabalhão digitá-lo.
    Durante a leitura vinham idéias na minha cabeça. Por exemplo, como é importante para o usuário que exista concorrência de mercado nos transportes de passageiros. Isso obriga as montadoras investirem em mais segurança e inovação, como o bafômetro de bordo [etilômetro], para não perderem o bonde, quero dizer, cliente. Isso contraria a mídia sensacionalista que só enxergam o lado que lhe convém dos ônibus – tanto que evitam chamá-los de ônibus; são coletivos! Claro não deixa de ser, mas é dado um tratamento depreciativo/hipócrita, na minha opinião.

    É interessante o ARLA32, por produzir vapor ao invés de fumaça tóxica. Pena que é exceção. Mas nota-se que a preocupação em produzir trólebus é sempre muito distante dos projetos dessas montadoras. Ja imaginaram a Volvo investindo nessa tecnologia como faz com o hibrido, que aliás pouco se mencionou.

    Imagino que, aos poucos, a dependencia da rede catenária fosse reduzida e até dispensada a ponto de refletir nos ônibus rodoviários, com uso de baterias potentes. Os próprios submarinos poderiam ser uma motivação para isso, até porque tecnologias e materiais de uso militar sempre são adaptados para a vida civi. Exemplo é o que não falta!
    Interessante como o Brasil não tem a topografia mais ruim do mundo. Interessante também é a assistência pós-venda. Nada melhor do que a mãe para saber lidar com o próprio filho.

    Outro ponto negativo que percebi foi a falta de interesse em melhorar o desempenho do B340M (biarticulado). Ele é franco em subida. Quem anda no concorrente O500UA sente a diferença na potência (e nas ultrapassagens), apesar de ter 18 metros. O próprio B360SALF da Volvo é outro bom exemplo de rendimento. Não estou querendo dizer com isso que os ônibus tenham que ser velozes com mais potência, o que contibui para o aumento de acidentes, mas sim que tenham mais eficiência operacional. A sensação de agilidade é confortante.
    Deixaram a desejar nesse aspécto.
    Parabéns pela matéria.

  2. leonardo-pe disse:

    q leitura longa mesmo.mas,sinceramente,esperava bem mais.sobretudo,um chassi Bi-Articulado de 450 cv.a volvo só olhou os rodoviários,infelizmente!

  3. Eu estou aguardando ansiosamente pelos S e pelos L .Como fã de urbanos, espero ver um piso baixo total e tõ na expectativa de um volvo S com uma torre menor que a churrasqueira ssr

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s