Retorno de ônibus em Curitiba é gradual

Curitiba

Normalização dos transportes em Curitiba ocorre aos poucos e a população ainda deve ter paciência. Motoristas e cobradores fizeram greve na terça e até a tarde desta quarta-feira. Foto: Adamo Bazani.

Retorno dos ônibus em Curitiba é gradual
Situação só deve estar normalizada nesta quinta-feira

ADAMO BAZANI – CBN

Terminou a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, mas a rotina dos passageiros só deve voltar ao normal nesta quinta-feira, dia 16 de fevereiro de 2012.
Com cerca de dois mil ônibus que formam a RIT – Rede Integrada de Transporte, as empresas vão liberando aos poucos os veículos para distribuírem melhor a oferta de serviços.
“Não adianta liberar todos os ônibus de uma linha um atrás do outro de uma só vez porque vai fazer falta nos horários mais tarde e vai prejudicar o trânsito. Pedimos agora a compreensão da população”- disse o funcionário do setor de tráfego de uma empresa de transportes da região metropolitana.
A ideia das empresas é seguir um intervalo próximo dos dias normais entre um veículo e outro.
A operação das linhas de ônibus nos corredores segregados é mais fácil e a situação destes serviços tende a ser normalizada primeiro.
Já as linhas que passam em ruas e avenidas comuns e em rodovias devem ainda apresentar alguns problemas no recomeço da operação justamente por causa do trânsito.
Mesmo com o fim da greve dos motoristas e cobradores de ônibus, a Curitiba e região metropolitana registram volume de veículos acima do normal.
Isso porque até a tarde, quando ocorreu assembléia da categoria depois de reunião no TRT, o cidadão não tinha certeza se a greve iria acabar ou não. Assim, muita gente que normalmente utiliza transporte público em dias normais, foi trabalhar e estudar de carro e agora volta para a casa.
Os motoristas e cobradores estavam em greve desde a madrugada de terça-feira, dia 14 de fevereiro de 2012.
Inicialmente, o Sindimoc – Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana pedia um reajuste de 40% no valor dos salários vale-alimentação de R$ 300. Já o Setransp – Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana tinha proposto 7% de aumento e vale refeição de R$ 200.
A categoria conseguiu, depois de proposta do Ministério Público do Trabalho em reunião no TRT – Tribunal Regional do Trabalho, aumento de 10,5% nos salários e vale-alimentação de R$ 200.
A proposta foi muito semelhante ao que os empresários estavam dispostos a pagar já na terça-feira, mas o Sindimoc havia rejeitado a proposta. Os sindicalistas alegaram que tentariam um reajuste de 15%.
Durante toda a greve, tanto a Justiça Comum como a Justiça do Trabalho determinaram a colocação de uma frota mínima, o que não ocorreu.
Com os índices propostos pelo Ministério Público do Trabalho e aceitos pelas empresas e trabalhadores, os salários dos motoristas de ônibus passam para R$ 1501,69 mais R$ 200 reais de Vale-Alimentação e os salários de cobradores vão para R$ 851,29 com R$ 200 de vale.
A categoria recebe abono único de R$ 300 em junho.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

About these ads
Esse post foi publicado em Notícia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s