De olho no mercado mineiro, Volvo inaugura concessionária só para ônibus em Contagem

Volvo B 270 F

Ônibus da Volvo, motor dianteiro B 270 F, de Contagem. Marca aposta em crescimento no mercado mineiro e inaugura uma concessionária só para ônibus na cidade que fica na região metropolitana de Belo Horizonte

De olho no mercado mineiro, Volvo abre concessionária só para ônibus em Contagem
Além do MOVE BRT, venda de ônibus com motor dianteiro aumentou participação da marca no estado
ADAMO BAZANI – CBN
Apesar de as vendas de ônibus neste ano estarem em retração em todo o País, as marcas estão atentas onde pode haver boas oportunidades de negócios não somente agora, mas no próximo ano, quando é esperada uma reação efetiva.
Um dos estados que promete bons negócios é Minas Gerais.
Mesmo em meio à crise de 2014, a criação dos corredores de ônibus do sistema BRT MOVE de Belo Horizonte e do MOVE Metropolitano, ainda em expansão, responsáveis pela colocação de ônibus urbanos zero quilômetro de maior padrão nas ruas, é apenas uma parte do que deve ocorrer nos transportes em Minas Gerais.
A estimativa é de mais renovação na frota de urbanos e também de rodoviários para linhas regulares e de fretamento.
Visualizando esta oportunidade, a Volvo inaugurou em Contagem, na região Metropolitana de Belo Horizonte, uma concessionária apenas para ônibus: a Treviso Ônibus.
O espaço é dedicado exclusivamente a frotistas de veículos de transportes coletivos. Além de ter o intuito de se tornar uma das maiores revendedoras da marca na Grande BH, a concessionária deve investir no pós-venda, manutenção e assistência geral para quem já possui ônibus da Volvo.
Além dos veículos usados nos sistemas de BRT (corredores de trânsito rápido para ônibus), é destaque na região o crescimento da participação do ônibus de motor dianteiro, B 270 F, chassi que pode ser usado tanto para os serviços urbanos como para fretamento e rodoviários de curta distância.
A concessionária também possui o Mr. Bus, um técnico especializado em ônibus, que pode interagir com diversas áreas da empresa de transporte coletivo, dando uma visão global para o produto no negócio do transportador.
Em nota, a Volvo detalha a estrutura da concessionária:
A Treviso Ônibus tem 2.300 m² de área construída e 6.900 m² de área total. O espaço conta com 19 boxes para atendimento e um de Pit Stop, para paradas rápidas para troca de óleo e filtros. A infraestrutura conta ainda com dormitório e sala para motoristas, sala para treinamentos e refeitório.
O atendimento remoto com oficinas volantes, feito diretamente na garagem dos clientes será mantido. “A operação de ônibus é uma atividade que possui características específicas, e os operadores precisam ter suas demandas atendidas em horários alternativos à utilização dos veículos”, destaca Selma Ferreira, gerente de pós-venda do Grupo Treviso.
A concessionária está localizada na Rod. BR 381, KM 481.95 / 484.8 – Jardim Piemont – Contagem.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Curiosidade de São Paulo: ônibus leva a bairro formado em cratera de meteoro

Vargem Grande

Visão aérea do bairro Vargem Grande, no Extremo Sul da Capital Paulista. Bairro considerado patrimônio geológico foi formado em cratera aberta por meteoro há milhões de anos. Foto: Amazônia Paulistana

Linha de ônibus leva a bairro formado dentro de cratera de meteoro
Vargem Grande tem 3,5 quilômetros diâmetro e fica no extremo Sul de São Paulo
ADAMO BAZANI – CBN
A cidade de São Paulo é rica de histórias e curiosidades. Muitas bem conhecidas, como na região central da cidade e Ipiranga, onde há retratos de diversas épocas, como da escravidão, da monarquia, da Independência do Brasil, da época dos padres jesuítas, dos tropeiros, dos imigrantes, do crescimento industrial.
Mas há tantos outros fatos da cidade que os moradores não sabem e podem conferir suas marcas, muitas vezes físicas, em passeios de ônibus.
Um exemplo é a região de Vargem Grande. O bairro, no extremo sul de São Paulo, foi formado na cratera de 3,5 quilômetros de diâmetro e até 400 metros de profundidade aberta há milhões de anos por um meteoro que caiu na Terra.
No local, moram aproximadamente 30 mil pessoas.
O bairro é atendido por uma linha de cooperativa de transportes, a 6093/10 Vargem Grande – Terminal Grajaú.
Em nota, o presidente FECOOTRANSP – Federação das Cooperativas de Transporte do Estado de São Paulo, Paulo Siqueira, explica que a linha opera 24 horas por dia.
“A linha Vargem Grande – Terminal Grajaú opera 24 horas para atender os 16 mil passageiros transportados por dia na região, são moradores e pessoas que trabalham no bairro e que percebem no nosso trabalho a dedicação e qualidade essenciais para o sistema de transporte público”.
O bairro é situado na chamada Cratera de Colônia e tem as ruas com nomes de flores, árvores e aves, como a Rua Bálsamo, Rua Coruja, Rua Flor de Maracujá;
“O próprio ponto final da linha de ônibus tem essa peculiaridade. O ônibus sai do Terminal Grajaú e o ponto final fica na Rua dos Coqueiros”, comenta Siqueira na nota.
A população é de baixa renda e o bairro, apesar de ter se desenvolvido, é ainda carente de diversos serviços, inclusive nas áreas de segurança pública, saúde e educação.
“O bairro, patrimônio histórico e geológico da cidade, apresenta ainda uma fauna e flora típicas da Mata Atlântica e campos de várzea. Além do curso de água Ribeirão Vermelho que deságua na Represa Billings.” – complementa a nota.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 1 comentário

MP 651 concede desoneração para fretamento

Medida Provisória 651

Ônibus de fretamento. Setor foi incluído entre as atividades econômicas devem contar com desoneração permanente da folha de pagamento. Foto: Adamo Bazani.

Medida provisória concede desoneração de folha do transporte de fretamento
Agora são 59 setores beneficiados. Decisão do Senado depende de sanção presidencial
ADAMO BAZANI – CBN
O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira, dia 29 de outubro de 2014, a Medida Provisória 651 que, entre outros itens, concede uma série de benefícios para diversos setores da indústria e de serviços. A peça já tinha passado pela Câmara dos Deputados e agora segue para a aprovação, que deve ocorrer, na presidente Dilma Rousseff, mas com alguns vetos.
A MP 651 tem mais de cem artigos e segue quatro pilares:
1) Tornar permanente o Reintegra, programa que devolve ao exportador, na forma de crédito, parte do PIS/Pasep e da Cofins. A devolução dos impostos será de 5% sobre o valor exportado. O texto original previa entre 0,5% e 3% das receitas das exportações.
2) Prorrogação do prazo de adesão do Refis – Programa de Recuperação Fiscal para até 15 dias após a promulgação da lei.
3) A União fica autorizada a negociar com o BNDES – Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social R$ 5 bilhões em operações de crédito.
4) A desoneração da folha de pagamento de 59 setores da economia.

A novidade neste caso é que eram 56 setores. O relator da Medida Provisória na Câmara, Newton Lima, acrescentou três atividades econômicas: farmácias, empresas de engenharia e arquitetura e transportes rodoviários por fretamento. Os transportes urbanos já contavam com os benefícios que não eram permanentes.
As empresas de ônibus de fretamento devem, com a medida, manter níveis de emprego. A desoneração pode também, mesmo que para o ano que vem, fazer com que sobrem mais recursos para renovação de frota e modernização dos serviços. As companhias ainda não se manifestaram de o valor do fretamento dos ônibus pode ser reduzido.
POLÊMICAS:
Dois artigos da MP 651 não devem passar pela sanção e causam polêmica.
No artigo 35, condenados a pagar dívidas por causa de desvios de recursos públicos podem contar com redução ou mesmo eliminação dos juros. O prazo para o pagamento, de acordo com o texto que passou pela Câmara, seria de 15 anos. Ou seja, quem desviou dinheiro da população, de acordo com este artigo, teria mais benefícios do que qualquer pessoa física ou jurídica que necessite de um financiamento para melhoria de situação pessoal ou mesmo investimento.
Já o artigo 107 prevê a ampliação para 2018 da obrigatoriedade das cidades acabarem com os lixões. Este prazo terminou em 02 de agosto e a maioria dos municípios brasileiros não instalou aterros sanitários com destinação correta para os resíduos sólidos.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Grupo JCA investe R$ 70 milhões em 73 ônibus Scania

ônibus de dois anadres

Grupo JCA investe R$ 70 milhões em renovação de frota com ônibus Scania de alto padrão para as empresas Viação Cometa, Auto Viação Catarinense, Auto Viação 1001 e Rápido Ribeirão Preto. Veículos têm chassi Scania e carroceria da Marcopolo. Foto: Divulgação Scania – Texto: Adamo Bazani

Grupo JCA anuncia a compra de 73 ônibus Scania
Os investimentos foram de R$ 70 milhões. Veículos vão circular pelas empresas Viação Cometa, Auto Viação Catarinense, Auto Viação 1001 e Rápido Ribeirão Preto
ADAMO BAZANI – CBN
Um investimento de R$ 70 milhões e 73 ônibus novos rodoviários de alto padrão com chassi da Scania e carroceria Marcopolo.
Os números fazem parte do programa de renovação de frota anunciada pelo Grupo JCA para as empresas Viação Cometa, Auto Viação Catarinense, Auto Viação 1001 e Rápido Ribeirão Preto.
Além de reduzir a média de idade da frota das empresas, que passará a ser de três anos em 2015, o programa busca preparar o grupo para as novas normas de concessão das linhas rodoviárias interestaduais com extensão superior a 75 quilômetros, gerenciadas pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres.
Após uma longa disputa entre empresários de ônibus e o governo federal quanto à licitação das linhas, que deveria ocorrer em 2008, a ANTT cedeu e em vez de adotar o modelo proposto pelo edital, que dividia o sistema em grupos e lotes, vai seguir o modelo da aviação civil e conceder autorizações para cada linha que pode ser operada por mais de uma companhia de ônibus, dependendo da procura dos empresários.
E ao que tudo indica, o Grupo JCA quer crescer e pode operar mais linhas do que as atuais.
Dos 73 ônibus Scania adquiridos pelo grupo, 67 são de chassi Scania K 440 8×2, com quatro eixos, e carroceria Marcopolo Paradiso 1800 DD (Double Decker), de dois andares. Outros seis veículos são de chassi Scania K 360 6×2, de três eixos, com carroceria Marcopolo Paradiso 1200.
Os ônibus vão operar em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e São José do Rio Preto (interior paulista).
Em nota, Marcelo Antunes, diretor do Grupo JCA; o diretor de vendas de chassi de ônibus rodoviário Scania, Ciro Pastore e o diretor de operações comerciais da Marcopolo, Paulo Corso, falam sobre a negociação. Na mesma nota, a assessoria de imprensa da Scania detalha as características técnicas e diferenciais positivos dos modelos:
Acompanhe:
“Estamos investindo a maior parte do montante no modelo K 440 8×2 Double Decker por ser o ônibus mais completo, seguro, confortável e dotado das melhores tecnologias disponíveis no mercado brasileiro. É o produto topo de linha”, afirma Marcelo Antunes, membro do Conselho do Grupo JCA. “Essa renovação marca uma nova fase para a atuação do Grupo JCA no transporte de passageiros.”

De acordo com Antunes, o anúncio do governo federal (em junho de 2014) da mudança no regime das linhas da ANTT foi um fator decisivo para a estratégia da empresa. “O passageiro volta a ser o protagonista. Sempre atendemos bem nosso cliente, e agora vamos pôs a sua disposição a frota mais completa do mercado”, explica. “Nós também vamos estrear novos serviços com essa frota, e no primeiro piso dos ônibus 8×2 DD o passageiro terá poltronas com inclinação de 180 graus. O Grupo JCA reforça ainda mais seu pioneirismo no mercado.”

Nos ônibus 8×2 DD, a primeira classe (primeiro andar) oferece aos clientes leito-cama, DVD, ar-condicionado, manta e travesseiro, banheiro, poltronas anatômicas que reclinam 180 graus, wi-fi e tomadas para recarga (celulares, notebook e tablets). No andar superior (executivo) estão disponíveis wi-fi, DVD, ar-condicionado, banheiro e poltronas mais confortáveis e anatômicas, com descanso de pernas para uma viagem com mais comodidade.

“A Scania oferece aos operadores do transporte de passageiros soluções de produtos e serviços com objetivo de aumentar o nível de rentabilidade, economia de combustível, segurança, confiabilidade e disponibilidade”, salienta Ciro Pastore, responsável por vendas de chassis rodoviários da Scania no Brasil. “Esse negócio, o mais importante entre Scania e Grupo JCA nos últimos dez anos, comprova a confiança da empresa em nossas soluções.”
O Scania K 440 8×2 é o topo de linha da marca no Brasil e oferece a melhor combinação para um conjunto Double Decker no mercado. Seu chassi de quatro eixos pode ser usado em diferentes tipos de aplicações rodoviárias para médias e longas distâncias. O veículo conta com motor de 13 litros, 440 cv de potência, torque de 2.300 Nm e alia alto desempenho com baixo custo operacional e maior economia de combustível.
A versatilidade do Scania K 360 6×2 chama a atenção pela rentável operação que apresenta ao cliente que atua em linhas rodoviárias regulares interestaduais, fretamento ou no turismo para médias e longas distâncias. O produto sai de fábrica com propulsor de 13 litros, 360 cv de potência e torque de 1.850 Nm, que proporciona excelente dirigibilidade e melhor tempo para ultrapassagens.
Para esse lote do Grupo JCA ambos foram equipados com sistemas de freios EBS (ABS mais controle de tração), câmbio automatizado Scania Opticruise de quarta geração, suspensões dianteira e traseira pneumáticas, sistema antitombamento – que oferece ainda mais segurança -, rodas de alumínio e Scania Driver Support (exclusiva tecnologia Scania que serve como um tutor eletrônico no painel, ajudando o motorista com dicas em tempo real para melhorar sua condução), além de freio auxiliar Scania Retarder, que permite realizar frenagens mais eficientes.
Segundo Paulo Corso, diretor de operações comerciais da Marcopolo, o Grupo JCA é um parceiro tradicional, muito exigente na qualidade dos veículos e busca configurações personalizadas.
“A JCA tem um contínuo programa de renovação de frota, e a cada compra procura entender mais as necessidades e os desejos de seus clientes para atendê-los da melhor maneira. Os modelos Paradiso 1800 DD foram desenvolvidos para oferecer o mais elevado padrão, proporcionando mais segurança, conforto e ergonomia para os passageiros”, explica o executivo.
O Marcopolo Paradiso 1800 DD foi desenvolvido com padrão de conforto e comodidades comparáveis às da primeira classe de voos internacionais para garantir viagens ainda mais agradáveis e prazerosas.
O veículo tem capacidade para transportar 44 passageiros no piso superior, em poltronas semileito, e seis no piso inferior, em poltronas-leito-cama revestidas de couro com tomada elétrica 110 volts e entrada USB. As poltronas utilizam espumas especiais (visco elástico) na região da cabeça e do pescoço, além de apoios de braço mais largos e macios.
O modelo conta com camarote para o motorista auxiliar, bar com geladeira, sistemas de áudio e vídeo com cinco monitores e ar-condicionado. A iluminação do salão de passageiros utiliza LEDs, com luzes indiretas, que criam um ambiente de conforto visual e sofisticação. Os LEDs estão presentes também nas luzes de leitura dos porta-focos, com acionamento por toque, que contam ainda com amplificadores de áudio individuais e integrados.
SOBRE CADA EMPRESA:

ônibus de luxo

Como nos aviões, ônibus têm agora duas classes. primeira classe (primeiro andar) oferece aos clientes leito-cama, DVD, ar-condicionado, manta e travesseiro, banheiro, poltronas anatômicas que reclinam 180 graus, wi-fi e tomadas para recarga (celulares, notebook e tablets). No andar superior (executivo) estão disponíveis wi-fi, DVD, ar-condicionado, banheiro e poltronas mais confortáveis e anatômicas, com descanso de pernas para uma viagem com mais comodidade.

No mesmo material para a imprensa, cada empresa faz uma pequena apresentação sobre as atividades:
Sobre o Grupo JCA

O Grupo JCA é uma organização que atua no transporte rodoviário de passageiros há mais de 60 anos. Está presente em cinco Estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, e transporta mais de 70 milhões de passageiros por ano em serviços urbanos, intermunicipais, interestaduais e internacionais. Suas principais empresas são: Auto Viação 1001, Auto Viação Cometa, Auto Viação Catarinense, Sistema Integrado de Transporte de Macaé, Rápido Ribeirão Preto, Opção Fretamento e Turismo e Metar Logística. Conta com um time de aproximadamente 9.000 colaboradores diretos.
De propriedade familiar, com capital fechado, o grupo vem vivendo um longo processo de transformação desde a sucessão de seu fundador para a segunda e terceira gerações. A estratégia de todo o processo de transformação tem como base o desenvolvimento e reconhecimento das pessoas. O Programa Carreira e Movimento é um importante pilar para essa evolução.

Sobre a Marcopolo

Com 65 anos de história, a Marcopolo é uma das maiores fabricantes mundiais de ônibus, participando ativamente no desenvolvimento e implementação de soluções para o transporte coletivo de passageiros em mais de 100 países. Com mais de 21.000 colaboradores, possui quatro fábricas no Brasil (duas em Caxias do Sul, Rio de Janeiro e São Mateus) e em 11 países (África do Sul, Argentina, Austrália, Canadá, China, Colômbia, Egito, Estado Unidos, México e Rússia). Em 2013, a produção consolidada da Marcopolo e suas subsidiárias totalizou mais de 30.000 unidades. No Brasil, é responsável por mais de 65% do market share de segmento de ônibus rodoviários.

Sobre a Scania
A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões e ônibus para transporte pesado e de motores industriais e marítimos. Os produtos de serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 41.000 colaboradores, a Scania está presente em mais de 100 países, com linhas de produção na Europa e América do Sul com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2013, as receitas totais da Scania alcançaram 86,8 bilhões de coroas suecas e o resultado financeiro após a dedução de impostos foi de 6,2 bilhões de coroas suecas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Passageiros de Santo André vão poder acompanhar ônibus pelo celular

ônibus Santo André

Ônibus em Santo André. Passageiros poderão acompanhar a previsão de chegada dos ônibus aos pontos pelo celular. Foto: Adamo Bazani

Passageiros de Santo André vão poder acompanhar ônibus pelo celular
Aplicativo possibilita previsão de chegada ao ponto, mostra a localização dos ônibus e o trajeto das linhas
ADAMO BAZANI – CBN
Passageiros de ônibus de Santo André, no ABC Paulista, vão poder ter na palma da mão, pelo celular ou tablet, informações em tempo real sobre os serviços municipais.
Nesta quinta-feira, dia 30 de outubro de 2014, a prefeitura apresenta um aplicativo pelo qual quem usa o transporte coletivo pode ter a previsão de quando o ônibus vai passar nos pontos, saber onde estão os veículos de cada linha e ter informações detalhadas sobre as ruas e avenidas atendidas pelos coletivos da cidade. É possível saber inclusive os prefixos dos ônibus de cada linha.
Trata-se do aplicativo CittaMobi, da empresa Cittati Tecnologia. Além de acesso a estas informações pelos dispositivos móveis, o passageiro também pode fazer as consultas pela internet por computadores de mesa ou notebooks.
O aplicativo pode ser baixado gratuitamente e as informações também são de graça.

ônibus

Demonstrativo da linha B 63 – Jardim Alvorada – Vila Palmares. É possível aproximar o mapa para enfocar cada ponto. Reprodução

Os dados são enviados à central pelos aparelhos de GPS dos ônibus. Todas as empresas da cidade contam com o dispositivo. Os transportes são operados pelo Expresso Guarará, que serve o sistema de Vila Luzita, e pelo Consórcio União Santo André, formado pelas empresas Viação Guaianazes, Viação Curuçá, Viação Vaz, Transportes Coletivos Parque das Nações – TCMP, ETURSA – Empresa de Transporte Rodoviário de Santo André e Empresa Urbana Santo André.
No ABC Paulista, o CittaMobi está presente já nos sistemas municipais de ônibus de São Caetano do Sul e de Diadema.
O site da Cittati Tecnologia é:

http://www.cittamobi.com.br/mapa?2&agency=304

Basta selecionar no campo indicado a cidade.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Ônibus elétrico híbrido também será destaque no Salão do Automóvel

salão do automóvel

Carro em exposição feira para a imprensa neste dia 28 de outubro de 2014 na Vigésima Oitava Edição do Salão do Automóvel. Além dos veículos de passeio, mulheres bonitas e entretenimento, ônibus elétrico híbrido será destaque no evento que deve movimentar em São Paulo R$ 280 milhões. Foto: Adamo Bazani.

Ônibus híbrido também será destaque no Salão do Automóvel
Híbrido BR, da Eletra, vai fazer transporte do público até o local das exposições, no Anhembi
ADAMO BAZANI – CBN
Carros de luxo, máquinas com design moderno que voam baixo e fazem qualquer admirador do mundo automotivo sonhar. Mulheres bonitas e diversas atrações como test drive, volta em veículos de alto padrão, como os esportivos da Ferrari, simuladores e exposição de carros antigos marcam o Salão do Automóvel, que neste ano entra na Vigésima Oitava Edição, no Anhembi, zona Norte de São Paulo.
Mas o transporte coletivo também vai ter participação neste mundo onde os carros de passeio são as estrelas.
A Eletra, produtora de ônibus elétricos não poluentes ou com baixas emissões, anunciou que fará o transporte do público entre os estacionamentos e a área de exposição nos dias do evento para o público em geral: de 30 de outubro a 09 de setembro.
A empresa vai realizar os serviços com o ônibus Híbrido BR, que possui dois motores: um elétrico e outro a diesel. A Eletra usa a tecnologia híbrido em série, pela qual somente o motor a eletricidade move o ônibus. O propulsor diesel apenas gera energia para o elétrico.
É uma forma de exibir o produto e conscientizar os apaixonados pelos carros sobre a importância do transporte público que já traz benefícios ao meio ambiente, mesmo com os ônibus convencionais. Quando são utilizados ônibus menos poluentes, como os híbridos, estes ganhos são ampliados.
Os ônibus elétricos-híbridos podem reduzir de 35% a 95% a emissão de poluentes, dependendo do material lançado na atmosfera , em comparação com os ônibus convencionais a diesel. A redução do consumo de combustível nos híbridos varia entre 20% e 50% dependendo das operações.
Em nota, a Eletra explica que o modelo não desperdiça energia nas operações, até mesmo no processo de frenagem: “permite a recuperação de energia nas frenagens, conceito conhecido como “frenagem regenerativa” ou como ficou conhecido na Fórmula 1: “KERS – Kinetic Energy Recovery System (Sistema de Recuperação de Energia Cinética). Simplificando: quando o freio é acionado, o motor elétrico vira um gerador e a energia que seria desperdiçada na frenagem é reaproveitada e armazenada no banco de baterias.”
A empresa fabrica ônibus híbridos há 15 anos no Brasil. O primeiro modelo, um articulado com carroceria Marcopolo Viale, começou a operar comercialmente no corredor que liga o ABC Paulista às zonas Sul e Leste da cidade de São Paulo, em 1999.
Hoje, o modelo possui bancos de bateria mais modernos e o motor a diesel segue as atuais normas de restrição de emissão de poluentes, com base nos padrões internacionais Euro V, como diz a nota da companhia.
“O veículo produzido pela Eletra tem um motor elétrico e é caracterizando pela tecnologia “híbrido série”. Ele foi desenvolvido pela WEG, que já fabricou mais de 200 unidades com essa tecnologia para ônibus elétrico. A energia para o motor elétrico vem de um grupo motor gerador formado por um motor veicular Mercedes-Benz – EURO V – movido a diesel comum, biodiesel ou mesmo diesel de cana-de-açúcar, e um gerador também fabricado pela WEG. Um banco de baterias, desenvolvido pela Moura, complementa a energia disponível para o motor elétrico, quando necessário. Em cada parada para entrada de passageiros ou semáforos, o grupo motor gerador recarrega as baterias. As baterias são de chumbo ácido, fabricadas no Brasil e 100% recicladas em um dos centros mais modernos de reciclagem da América Latina, de propriedade e com tecnologia desenvolvida pela Moura. O motor diesel aplicado nesta tecnologia do ônibus elétrico, além de ser menor que o aplicado a um ônibus diesel similar, opera em rotação constante, o que reduz muito a emissão de poluentes, pois nas acelerações é o motor elétrico que atua. O motor diesel permanece em rotação constante (calibrada para o ponto ideal de baixa emissão e de baixo consumo) ou em marcha lenta.”
Os organizadores do Salão do Automóvel esperam receber neste ano 750 mil visitantes. O evento deve movimentar neste ano R$ 280 milhões. Na última edição, em 2012, foram também 750 mil visitantes e o volume de negócios relacionados ao evento foi de R$ 250 milhões.

LINHAS DE ÔNIBUS:
A SPTrans – São Paulo Transporte informou que os frequentadores do Salão do Automóvel têm linhas de ônibus como opção, já que a previsão é de trânsito complicado nas proximidades:
Veja abaixo as linhas que irão atender as imediações do local:

Av. Olavo Fontoura
9701/10 Hospital Cachoeirinha – Metrô Santana
9717/10 Jd. Almanara – Santana

Rua Santa Eulália / Rua Paineira do Campo / Pela. Campos Bagatelle
106A/10 Metrô Santana – Itaim Bibi
175T/10 Metrô Santana – Metrô Jabaquara
178A/10 Metrô Santana – Lapa
701U/10 Metrô Santana – Butantã/USP
9701/10 Hospital Cachoeirinha – Metrô Santana
9717/10 Jd. Almanara – Santana
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em Notícia | Marcado com , , , , , , , , , | 2 Comentários

ABC perde um dos pioneiros dos transportes da região

Sebastião Passarelli

Sebastião Passarelli ao lado do jornalista Adamo Bazani, na última aparição pública à reportagem, em agosto deste ano. Vida foi dedicada ao desenvolvimento do ABC pelo setor de transportes

ABC Paulista perde um dos pioneiros dos transportes da região
Morreu aos 87 anos de idade o empresário Sebastião Passarelli. Ele é de uma geração na qual o investidor de transportes era acima de tudo um visionário e um desbravador
ADAMO BAZANI – CBN
Morreu nesta terça-feira, dia 28 de outubro de 2014, o empresário de ônibus Sebastião Passarelli, aos 87 anos de idade.
Considerado um dos pioneiros do setor de transportes coletivos do ABC Paulista, ele e a família fundaram ou atuaram em empresas tradicionais da região e da capital como Viação São Lucas, Viação São Victor, Viação São Luis, Empresa Auto Ônibus Circular Humaitá, Viação Campestre, Viação Bartira, E.A.O.S.A.- Empresa Auto- Ônibus Santo André -, Viação Ribeirão Pires, Viação Barão de Mauá, Viação Santa Terezinha, Viação São Camilo, Penha, Viação Tucuruvi, Viação Santa Paula, Viação São José, Expresso Guarará, entre outras.
Atualmente, ele dirigia as empresas Expresso Guarará, que opera no sistema de Vila Luzita, em Santo André, e Viação São José de Transportes Ltda com linhas intermunicipais entre as cidades de Santo André e São Caetano do Sul.
Passarelli estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital Paulista, onde foi operado após uma fratura no fêmur.
O velório ocorre até às 10 horas desta quarta-feira na capela do hospital e o enterro será às 11 horas no Cemitério de Congonhas.
A família de Sebastião Passarelli era dedicada aos transportes de cargas e passageiros desde os anos de 1930. O pai do empresário, em 1938, fundou a primeira linha de ônibus, época das jardineiras entre São José do Rio Preto e Araçatuba.
O primeiro negócio de Passarelli no ABC Paulista foi em 1960, quando comprou a Viação São Lucas, que ligava o ABC Paulista às regiões da Vila Industrial e Parque Dom Pedro II, na capital.
Ele iniciou a carreira numa época na qual os empresários faziam de tudo e eram desbravadores. Enfrentavam lama, ruas de terra, os veículos eram de baixa tecnologia e eles dirigiam, cobravam, consertavam os veículos e administravam o negócio.
A última aparição de Passarelli à imprensa foi justamente à reportagem do Blog Ponto de Ônibus / CBN, quando apresentou em 20 de agosto deste ano em primeira mão, 15 ônibus zero quilômetro da nova geração do modelo Torino, da Marcopolo, para as linhas municipais de Santo André da Expresso Guarará.
Em 2009, Passarelli, na comemoração de oito anos do Terminal de Vila Luzita, contou sua história que revela vários fatos da memória dos transportes e consequentemente das cidades e das conjunturas políticas e econômicas, já que o setor está presente no dia a dia das pessoas e dos grandes fatos da sociedade.
CONFIRA NOS LINKS:
PARTE 1:

http://miltonjung.com.br/2009/12/01/sebastiao-passarelli-a-historia-do-transporte/

PARTE 2:

http://miltonjung.com.br/2009/12/08/passarelli-da-industria-de-moveis-a-dos-automoveis/

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Publicado em História, Notícia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários